Organizada do Palmeiras encerra atividades após morte de fundador

Segundo boletim de ocorrência, o torcedor levou 22 tiros dentro do carro que dirigia, na Avenida Presidente Wilson, no bairro de Ipiranga, e morreu no local

Comentar
Compartilhar
03 MAR 2017Por Gazeta Press11h30
Moacir Bianchi foi um dos fundadores da Mancha AlviverdeFoto: Reprodução

Em nota oficial, a torcida organizada do Palmeiras, Mancha Alviverde, informou que encerrará as atividades por um tempo indeterminado. A decisão ocorreu após Moacir Bianchi, ex-presidente e um dos fundadores, ter sido encontrado morto em São Paulo.

Segundo boletim de ocorrência, o torcedor levou 22 tiros dentro do carro que dirigia, na Avenida Presidente Wilson, no bairro de Ipiranga, e morreu no local.

Além deste fato, a uniformizada alega “diversos problemas” para o encerramento das atividades. Fundada em 1983, a torcida se tornou uma das maiores torcidas organizadas do Palmeiras.

Confira a nota divulgada pela Mancha Alviverde:

"LUTO.

Hoje recebemos a triste noticia que nosso fundador e ex-presidente Moacir Bianchi, foi encontrado morto.

Não temos palavras para descrever o que sentimos nesse momento. 
Uma pessoa que tanto lutou para que a Mancha Verde pudesse se tornar uma grande torcida, e para que a torcida do Palmeiras fosse respeitada. Moacir fez da Mancha Verde a sua vida.

Seu nome está escrito em nossa historia e jamais será apagado.

Que Deus possa confortar toda sua família e receba nosso fundador em um bom lugar.

LUTO – MOACIR BIANCHI

Informamos também que em meio a diversos problemas que a torcida vem passando, e em cima dessa noticia de uma morte que deixou todos nós da torcida completamente abalados, comunicamos a todos os associados que a torcida Mancha Alviverde após 34 anos de fundação está encerrando suas atividades por tempo indeterminado.

Obrigado a todos que até aqui ajudaram a construir o nome da Mancha Verde."