O mundo é dos loucos

Corinthians derrota o Chelsea e conquista o segundo título mundial.

Comentar
Compartilhar
17 DEZ 201210h32

O Corinthians faturou neste domingo (16) o seu segundo título mundial. E o principal responsável pela conquista foi o atacante Paolo Guerrero. O jogador peruano marcou o único gol da vitória por 1 a 0 sobre o Chelsea na final, no estádio Internacional de Yokohama, no Japão. Antes, já havia feito o gol na semifinal contra o Al Ahly, que garantiu a presença corintiana na decisão do torneio.

O título do Mundial de Clubes conquistado no Japão é o segundo da história do Corinthians. Antes, em 2000, o time venceu a primeira edição do torneio organizado pela Fifa, que foi realizado no Brasil. Naquela oportunidade, o troféu foi garantido na disputa dos pênaltis após empate sem gols com o Vasco na decisão.
Dessa vez, porém, o torcedor corintiano não precisou sofrer tanto. A conquista do título do Mundial de Clubes foi garantida aos 23 minutos do segundo tempo, quando Guerrero fez o único gol da partida e escreveu o seu nome na história do clube paulista.
 
O atacante peruano foi contratado pelo Corinthians após a conquista do título da Copa Libertadores, em julho, e chegou a estar ameaçado de não disputar o Mundial de Clubes após se contundir na última rodada do Campeonato Brasileiro. Recuperado, Guerrero fez os dois gols da equipe no torneio no Japão. 
 
Cássio também foi decisivo para a conquista corintiana. Neste domingo, ele fez defesas difíceis no primeiro tempo, quando o Chelsea pressionou o time paulista. E o goleiro voltou a se sair bem no final da segunda etapa, quando evitou gol do atacante espanhol Fernando Torres.
 
O Bando de Loucos que conquistou o mundo. (Foto: Estadão Conteúdo)
 
Corinthianos vibram na Praça Independência em Santos
 
Após o assopro do juíz turco Cuneyt Cakir, a torcida corinthiana pode enfim soltar o grito de “Bi Campeão”.  Por volta das 10h, alguns corinthianos já estavam começando a migrar para o a Praça Independência (palco para comemorações de todos os grandes times paulistas). O esquema de segurança estava muito bem organizado pela Polícia Militar e a CET, que isolaram as ruas em volta da praça, para evitar qualquer tipo de acidente. Com muitos gritos, fogos, cornetas e buzinas, a Fiel torcida comemorou o título de maneira pacífica e organizada. 
 
Ao meio dia a Praça já estava completamente tomada pelas cores branco e preta e com diversos corinthianos. Muitos torcedores passaram com seus carros e motocicletas pela orla da praia tocando o hino do Corinthians no último volume.