GOVERNO 3

Neymar e Messi juntos no Peixe?

Feliz por concorrer ao prêmio Bola de Ouro pelo segundo ano seguido, Neymar convida Messi para jogar no Santos.

Comentar
Compartilhar
02 NOV 201216h26

Final de tarde de uma quinta-feira chuvosa em Santos, véspera de feriado, Muricy comanda treino tático já de olho na próxima temporada e a sala de imprensa no CT Rei Pelé está lotada. Este cenário contraditório tem um único motivo: Neymar. 

O craque concedeu entrevista coletiva e respondeu perguntas diversas de aproximadamente 50 repórteres com muita calma. Primeiramente, fez questão de comemorar mais uma indicação ao prêmio Bola de Ouro da Fifa pelo segundo ano seguido. O santista é o único brasileiro numa lista de 23 jogadores.

“A felicidade é muito grande, não tem como explicar o sentimento por estar pelo segundo ano consecutivo entre os 23. Meu objetivo nunca foi ser o melhor do mundo e sim disputar os melhores campeonatos do mundo, mas a alegria é imensa”, disse o craque, que não vislumbra ficar entre os finalistas ao prêmio. 
 
“Ficar entre os três primeiros é muito difícil. Na minha opinião, hoje o melhor ainda é o Messi. O Cristiano Ronaldo está muito próximo, mas o melhor continua sendo o Messi”, opinou Neymar, que vê o espanhol Iniesta como o terceiro melhor do mundo. “Não é um sonho ser o melhor do mundo. Meu sonho é conquistar uma Copa do Mundo”, concluiu.
 
Na eleição do ano passado, Neymar levou o troféu Puskas, dado ao autor do gol mais bonito do ano. Na ocasião, o santista venceu com o gol marcado em cima do Flamengo durante o Campeonato Brasileiro de 2011, na Vila Belmiro. Este ano, Neymar credencia dois golaços seus para, quem sabe, levar o troféu novamente.
 
“Tenho dois que eu gosto muito, o meu primeiro contra o Inter (em jogo pela fase de grupos da Copa Libertadores, na Vila Belmiro) e o contra o Atlético-MG (em partida recente pelo 2º turno no Brasileirão, também na Vila Belmiro)”.
 
Neymar é o único brasileiro entre os 23 melhores do mundo que concorrem ao prêmio Bola de Ouro da Fifa (Foto: Divulgação/Santos FC)
 
Cada vez mais midiático, Neymar já chama atenção no mundo com seus gols, dribles e títulos. Nem o melhor jogador do mundo deixa de acompanhar o camisa 11 do Peixe. Ontem, em entrevista ao jornal ‘Mundo Deportivo’, Messi fez elogios a Neymar.
 
“Neymar é um grande jogador, que vem demonstrando coisas diferentes no Brasil há muito tempo. A verdade é que ele é muito bom”, disse o argentino, camisa 10 do Barcelona.
 
Lisonjeado como um fã, Neymar agradeceu Messi. “Fiquei superfeliz, o melhor da sua profissão te elogiar é muito bom. Agradeço e peço para ele continuar fazendo barbaridades, quebrando recordes. Ele é um ídolo para todos”, enfatizou Neymar, que em seguida se esquivou bem sobre um possível sonho de atuar ao lado de Messi. “Jogar ao lado dele? Já imaginou ele treinando aqui? Seria um sonho, acho que eu ficaria muito feliz”, despistou, rindo.
 
‘Mea culpa’
 
Neymar mudou um pouco o tom alegre ao comentar seu desabafo após o empate sem gols, contra o Náutico na Vila Belmiro, na última rodada do Brasileirão. O atacante se disse sobrecarregado e reclamou da falta de movimentação de seus companheiros na ocasião. Ontem, Neymar revelou estar arrependido.

“Eu errei em ter exposto o que falei na saída do campo. É um assunto entre nós, que tem de conversar lá dentro, sem expor para ninguém. Não ficou um clima ruim, todos entenderam o que quis dizer, não quis falar mal de ninguém, temos uma grande equipe, conquistamos dois títulos esse ano”, ponderou.

Colunas

Contraponto