X

Esportes

Nadador santista quer o Mundial em 2019

Guilherme Maia (Fupes) escreveu seu nome na história do esporte brasileiro em 2017

Da Reportagem

Publicado em 22/10/2018 às 19:01

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

O que vem acontecendo hoje é fruto de um trabalho de dois anos / Divulgação/PMS

Guilherme Maia (Fupes) escreveu seu nome na história do esporte brasileiro em 2017, quando na Surdolimpíada, em Samsun, na Turquia, conquistou uma medalha de ouro nos 200 metros livres, com direito a quebra do recorde mundial para surdos. Também foi bronze nos 100 metros livres. Agora, o nadador santista quer mais: vencer o Campeonato Mundial que será realizado no ano que vem, em São Paulo.

"O que fiz no ano passado foi muito importante. Melhor tempo da minha vida, primeira medalha da história Brasil, um feito inédito. No Mundial, vou buscar não só vencer novamente como bater meu próprio recorde. Estou na terceira das 50 semanas de preparação e tudo está sendo planejado para alcançar esse objetivo", explica Maia, 29 anos, que é surdo oralizado.

O que vem acontecendo hoje é fruto de um trabalho de dois anos. Os resultados não vinham sendo os desejados, quando então passou a ser treinado por Guilherme Monteiro. Em comum, além do nome e idade, a história dos dois. Foram companheiros de equipe desde os 14 anos, competindo nas categorias infantil, juvenil e júnior. Até tomarem caminhos diferentes, mas sempre nas piscinas.

"Ele estava desanimado com os resultados.  Mudamos o treinamento otimizando tempo, menos metragem com maior intensidade. Deu certo. No mundial, em 2019, ele pode não só buscar o novo recorde nos 200 metros livres como também chegar próximo no dos 100 metros, conseguindo o bronze na Surdolímpiada", aposta Monteiro.

Pan-americano

No Open Pan-Americano de Atletismo, Natação e Tênis de Mesa de Surdos, em Guayaquil, no Equador, disputado de 17 a 20 de setembro, Guilherme Maia conquistou cinco medalhas de ouro, com recordes pan-americanos nos 100m costas, 50m, 100m, 200m e 400m nado livre. Nos 100m borboleta, ficou com a prata. O santista foi o grande destaque brasileiro na competição.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Guarujá

Suman relembra tragédia e diz que Guarujá está preparada para chuvas

O temporal teve início na noite de 2 de março de 2020 e perdurou durante a madrugada do dia 3

Santos

Obras de contenção em morro de Santos irão interditar pista no fim de semana

A obra de contenção é a segunda intervenção no mesmo trecho, a primeira foi executada da pista para cima

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter