Modesto Roma Jr confirma Marcelo Fernandes como técnico do Santos

A decisão ocorre após as duas vitórias da comissão técnica - que assumiu o clube de forma interina após a saída de Enderson Moreira -, contra Botafogo-SP e Palmeiras

Comentar
Compartilhar
12 MAR 201517h16

Em entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira (12), o presidente Modesto Roma Jr confirmou que Marcelo Fernandes, ex-auxiliar, é o novo técnico do Santos. A decisão ocorre após as duas vitórias da comissão técnica - que assumiu o clube de forma interina interina após a saída de Enderson Moreira -, contra Botafogo-SP e Palmeiras.

"Temos de ouvir a voz da razão. Temos de nos ouvir. E nós nos ouvimos. Hoje de manhã fui a um evento em São Paulo e encontrei com o Pelé, inclusive. Não conversei sobre técnico com ele, mas durante o evento algumas pessoas me ligaram. O José Renato Quaresma, o Conforti, o Dagoberto. Algumas pessoas conversaram comigo. Ontem conversei com muitas pessoas. E o clamor pela comissão técnica permanente era um clamor efetivo. Não podemos fechar os ouvidos quando existem forças", declarou o mandatário santista sobre a efetivação de Marcelo Fernandes.

Modesto Roma Jr reiterou também que o novo técnico não corre risco de cair após possíveis resultados negativos. "É uma sacanagem colocar o Marcelo e depois ter de tirá-lo. É uma coisa que nos incomodava. E foi uma coisa que nós procuramos. Um mecanismo que pudesse afastar este risco ruim. Pode ser que um dia o Marcelo saia do Santos. Mas nós buscamos alternativas para que na hora que chegasse um novo profissional o Marcelo permaneça comandando essa equipe da comissão técnica permanente".
 
Marcelo Fernandes por sua vez comentou sobre a decisão da presidência do Santos. "Tivemos uma conversa muito boa, eles disseram que o momento do grupo era muito bom. E eles acharam por bem seguir essa missão que foi dada para nós. Só valoriza a comissão técnica que aqui está. Vamos trabalhar, fazendo tudo com muita simplicidade".

O novo técnico do Santos recebeu apoio publicamente do capitão Robinho, após o clássico de ontem contra o Palmeiras. Fator este que foi levado em conta por Modesto Roma Jr. "Temos de analisar que o professor Marcelo tem o grupo na mão dele. É importante saber o respeito que os atletas têm por estes homens que estão no comando".

A primeira partida de Marcelo Fernandes à frente do Santos foi em 2013. Na ocasião, o então técnico Claudinei Oliveira foi expulso e não pode permanecer no banco de reservas contra o Fluminense. O Santos venceu por 1 a 0. O novo técnico já integra a comissão técnica do clube há cinco anos.

Marcelo Fernandes e Serginho Chulapa continuam à frente do Santos (Foto: Divulgação/Santos FC)

Leia também
Interino, Fernandes mantém pés no chão e enaltece clima harmonioso

Mudança de planos?

Na última terça-feira (10), o presidente Modesto Roma Jr havia afirmado que Marcelo Fernandes não seria efetivado neste momento pois "na primeira crise ele cairia". Hoje, no entanto, o mandatário afirmou que não houve falta de consenso.

"Alguns diziam que eu, Dagoberto e Comitê estávamos travando uma queda de braço. Mas estávamos procurando o melhor para o Santos o tempo todo. Não podemos concordar ou discordar sempre. Temos opiniões e discutimos opiniões. Temos a maturidade e a grandeza de discutirmos todos os assuntos. Toda unanimidade é burra", comentou.

Alfinetada

O ex-atacante Coutinho comentou sobre a escolha de Marcelo Fernandes, que conta com o apoio dos jogadores. "Bom, quero ver quanto estiver perdendo. Quando o time está ganhando é fácil", disse.