Marcos Assunção é apresentado e garante estar 100%

Feliz por retornar ao clube de seu coração, Marcos Assunção veste a camisa 20 do Peixe e avisa: “Em duas semanas eu estou pronto”.

Comentar
Compartilhar
22 JAN 201313h40

Marcos Assunção está de volta ao Santos. O veterano volante vestiu a camisa 20 e vibrou com o retorno ao seu time de coração.

“É um prazer enorme estar aqui de volta depois de quase 14 anos. Quando o telefone do meu empresário tocou foi uma felicidade enorme. Em 96, quando eu vim para cá já foi uma felicidade enorme, na minha saída, em 99, eu chorei bastante. Todo mundo sabe que eu sempre fui santista, como minha família toda”, disse Marcos Assunção, que neste período só não jogou no Peixe em 98, quando defendeu o Flamengo.

Marcos Assunção assinou contrato de um ano, que pode ser prorrogado por mais um. Ao ser questionado sobre o que faria ele estender sua carreira, o jogador de 36 anos não titubeou.  “Conquistas. Eu vim pra cá por isso. O Santos é um time que conquistou muitos títulos e para um jogador como eu, de 36 anos, isso é fundamental. A partir do momento em que você conquista alguma coisa durante o ano parece que o corpo fica mais leve. Então, se a gente conquistar título esse ano, no final eu estarei aqui dando uma entrevista coletiva falando do meu prolongamento de contrato”.

Sobre seu condicionamento físico, Marcos Assunção garante que está 100% e necessita apenas de mais duas semanas de trabalhos físicos para poder ser utilizado por Muricy Ramalho.

Marcos Assunção pediu duas semanas para entrar em campo pelo Peixe (Foto: Tiago Salazar/DL)

“Já comecei a trabalhar faz tempo, confesso que já estou dolorido, estou fazendo treinamento de força na academia. Acho que em duas semanas eu já vou estar pronto para jogar”, afirmou, garantindo que seu joelho em perfeitas condições.

E assim que estiver em campo, Assunção sabe que a expectativa é muito grande para suas cobranças de falta, principalmente com Neymar em campo, já que o camisa 11 sofre constantes faltas perto da área durante as partidas.

“Não quero ser artilheiro. A gente tem o Neymar aí, deixa ele fazer os gols. O que eu quero é ajudar a equipe, ser útil”, disse Assunção, que promete treinar muito para continuar fazendo os gols de falta. “Tudo isso é treino. Eu treinei muito a minha vida inteira, muita falta, e agora que sou veterano, tenho que treinar mais ainda”.

Sua idade também foi tema da entrevista coletiva de ontem. Mas aparentando ótimas condições físicas, Marcos Assunção mandou um recado para os mais jovens.

“Eles se cuidam (jogadores veteranos), eles se cuidaram quando eram jovens. Eu me cuidei. Essas pessoas, Rogério Ceni, Zé Roberto, se cuidaram quando tinham 22, 23 anos. Não adianta querer se cuidar agora. Esses jogadores traçaram uma meta quando eram jovens e sabiam do sacrifício que tinham que fazer, que era se cuidar. Se não for assim, não aguenta”, concluiu.

Confira mais fotos na nossa Galeria de Imagens: