Luis Fabiano admite sondagem do futebol dos Estados Unidos

O camisa 9 tem contrato com o São Paulo até o fim do ano e espera o início das negociações para renovar, enquanto outras propostas já aparecem

Comentar
Compartilhar
14 ABR 201515h39

Foram sete jogos fora do São Paulo por lesão até Luis Fabiano conseguir se recuperar de uma contratura na coxa direita e poder retornar ao time. O atacante vai ficar no banco de reservas no jogo desta quarta-feira, contra o Danubio, pela Copa Libertadores, e admitiu já ter sido sondado pelo Orlando City, dos Estados Unidos.

O camisa 9 tem contrato com o São Paulo até o fim do ano e espera o início das negociações para renovar, enquanto outras propostas já aparecem. "Houve um contato prévio, mas agora não é o momento de falar disso. Vai ficar mais para frente. Ninguém do São Paulo me procurou para falar sobre renovação, mas acredito que também não é hora", disse Luis Fabiano nesta terça-feira, antes de embarcar para o Uruguai.

O atacante admitiu já ter sido sondado pelo Orlando City, dos Estados Unidos (Foto: SPFC)

Luis Fabiano não tem vivido um ano de muitos gols. Até agora foram apenas dois e o último deles foi em fevereiro, contra o XV de Piracicaba, em duelo válido pelo Campeonato Paulista. O jejum aumentou pela ausência nos últimos jogos, que foi causada por um retorno aos gramados antes da hora apropriada. "Voltei antes. Precisava jogar, era o momento de sacrificar. Atropelei minha recuperação para ajudar o time", explicou.

O jogo em que em Luis Fabiano atuou no sacrifício também foi pela Libertadores. Contra o San Lorenzo, no Morumbi, o atacante pediu para atuar. "Quero deixar claro que não sentia nenhuma dor. Só que quando arrisquei voltar, o tempo de recuperação ainda era muito curto. Infelizmente, aconteceu de sentir novamente. Mas não me arrependo. Em jogos como esse, é preciso ajudar", disse o jogador.