Lateral Léo renova com o Santos por mais um ano

Léo abrirá mão de suas férias para iniciar 2013 em forma e recuperado da artroscopia no joelho direito.

Comentar
Compartilhar
29 NOV 201213h19

Um dos maiores ídolos dos 100 anos de história do Santos FC, o lateral esquerdo Léo renovou seu contrato com o clube por mais um ano na manhã desta quinta-feira (29). 

Com o aumento do vínculo, o maior campeão com a camisa santista após a Era Pelé, com oito títulos, abre mão de suas férias para iniciar 2013 em forma e recuperado da artroscopia no joelho direito.
 
“A felicidade é muito grande, a responsabilidade também. A expectativa depois da cirurgia no joelho também é grande. Vou chegar no Paulista com força total, não terei férias. Estarei até à frente dos demais no início da temporada, porque vou treinar direto”, ressalta.
 
Com 423 partidas disputadas, Léo é o 12o jogador que mais atuou pelo Peixe, ao lado de Hélvio Piteira. Em busca da 10a colocação, que hoje é de Carlos Alberto Torres, com 445 jogos, o lateral esquerdo destaca a importância da sequencia de jogos em 2013, sendo que em 2012 ele atuou 24 vezes mesmo sofrendo diversas lesões.
 
“A ideia é participar da maioria dos jogos. Sei da minha responsabilidade. Quero chegar entre os 10 que mais atuaram e tudo leva a crer que vou conseguir. Esse é o meu principal objetivo em 2013”, enaltece.
 
Aos 37 anos, Léo é um dos jogadores mais experientes do elenco santista. Em busca de novas conquistas na próxima temporada, o Guerreiro da Vila explica a importância da experiência e da torcida.
 
“Para alguns esse período é triste, perto da aposentadoria, mas eu estou tranquilo. A idade ajuda, pois sei quando tenho que sair, conheço atalhos. Esperamos que a torcida comece 2013 a mil, incentivando e lotando os estádios”, afirma.
 
Pelo Alvinegro Praiano, o camisa 3 conquistou duas edições do Campeonato Brasileiro (2002 e 2004), o tricampeonato Paulista (2010, 2011 e 2012), a Copa do Brasil (2010), a Taça Libertadores (2011) e a Recopa Sul-Americana (2012).

Léo é o maior campeão com a camisa santista após a Era Pelé, com oito títulos (Foto: Ricardo Saibun)

Colunas

Contraponto