Jadson volta ao Pacaembu com a esperança de repetir atuação de 2012

O meia se lembra do desempenho que teve no estádio no ano passado contra o Universidad de Chile

Comentar
Compartilhar
05 MAR 201320h08

O retorno do São Paulo como mandante ao Pacaembu será especial para Jadson. Apesar de jogar no local ser uma punição ao clube, o meia se lembra do desempenho que teve no estádio no ano passado, quando marcou dois gols na goleada por 5 a 0 sobre o Universidad de Chile, pelas quartas de final da Sul-americana.

“Jogamos contra uma equipe muito boa, mas fomos para cima, fizemos um gol logo no começo e consegui ajudar o time com uma grande atuação. É uma partida que ficará marcada e entrará para história do São Paulo, até pelo número de gols marcados”, afirmou o atleta, ao site oficial do clube.

O Tricolor será obrigado a jogar contra o Arsenal de Sarandí no Pacaembu, nesta quinta-feira, como punição pelas confusões ocorridas na decisão da Sul-americana, no ano passado, no Morumbi. Além de ser proibido de usar seu estádio em uma partida, o clube ainda teve de pagar multa de cerca de R$ 200 mil.

Para tentar repetir o desempenho de 2012, Jadson adota um discurso de respeito com o adversário desta quinta, prevendo dificuldades semelhantes às encontradas na rodada anterior, contra o Strongest.

Jadson marcou dois gols contra o Universidad de Chile em jogo no Pacaembu no ano passado (Foto: VIPCOMM)

“É um jogo muito importante e precisamos ganhar de qualquer maneira. A partir de agora, todos os jogos serão finais. Temos de matar logo a partida para não passar o aperto que foi no Morumbi. Temos qualidade e precisamos sair na frente, para colocar nosso jogo em prática”, comentou.

Com a experiência que adquiriu jogando contra o Tigre na decisão da Sul-americana, Jadson sabe que o Arsenal pode tentar desestabilizar o São Paulo com provocações no confronto desta quinta.

“Todo time argentino tem essa catimba, já jogamos contra o Tigre e vimos como é. Vamos entrar focados e sabemos da importância do jogo. Temos de passar por todas as dificuldades. Que venha a equipe do Arsenal, pois contamos com a ajuda da torcida para conseguir esse resultado positivo”, concluiu.