Já na Itália, Balotelli revela intenção de “crescer junto” com Milan

Ainda na pista de pouso, o ex-jogador do Manchester City falou pela primeira vez em nome do Milan.

Comentar
Compartilhar
30 JAN 201318h27

Quatro horas atrasado por conta de um nevoeiro que interrompeu o funcionamento normal do aeroporto de Malpensa, em Milão, o atacante Mario Balotelli desembarcou na Itália no final da tarde desta quarta-feira. Ainda na pista de pouso, o ex-jogador do Manchester City falou pela primeira vez em nome do Milan, clube que desembolsou 23 milhões de euros (aproximadamente R$ 70 milhões) para contratá-lo.

Recepcionado pela equipe de reportagem do canal de televisão oficial do clube, o polêmico atacante de 22 anos garantiu que já desejava “há muito tempo” defender o Milan. Acompanhado do vice-presidente milanês, Adriano Galliani, Balotelli garantiu que deseja crescer como jogador ao lado do clube, que aposta atualmente em jovens jogadores, mas não vive um bom momento no Campeonato Italiano e nas outras competições europeias.

“Sabia que jogaria no Milan cedo ou tarde. Os jornalistas escrevem muitas coisas, mas eu já sabia disso pessoalmente. Fiz uma escolha importante na minha carreira e espero que isso seja bom para mim e para o Milan. Espero ajudar a fazer do Milan um clube ainda maior no futuro. E que me faça maior também”, vibrou Balotelli, considerado um “sonho” por Galiani.

Balotelli foi contratado por 23 milhões de euros junto ao Manchester City (Foto: Gregorio Borgia/Associated Press)

Revelado pelas categorias de base da Inter de Milão, o jogador foi negociado com o Manchester City na temporada 2010/2011, por um valor superior ao que o Milan desembolsou nesta temporada. Balotelli deve realizar seu primeiro treinamento nesta quinta-feira, data de sua apresentação oficial, e ser relacionado pelo técnico Massimiliano Allegri para o confronto do próximo domingo, em San Siro, contra a Udinese.

“Eu já queria jogar no Milan há muito tempo, essa é a verdade. Joguei por outros clubes antes, por isso não pude vir. Agora tenho essa chance de ouro”, celebrou o atacante, cuja contratação já fez o Milan comercializar mais de 2 mil camisas: “Já é suficiente que os torcedores gostem de mim. Espero retribuir o carinho”.