Inter é multada após atos racistas dos torcedores contra Balotelli

Ex-jogador da equipe, ele hoje defende o rival Milan e foi vítima de racismo no clássico disputado no último domingo (24), pelo Campeonato Italiano.

Comentar
Compartilhar
26 FEV 201314h37

A Inter de Milão foi multada nesta terça-feira (26) em 50 mil euros (cerca de US$ 66 mil), depois que seus torcedores foram flagrados fazendo insultos racistas ao atacante italiano Mario Balotelli. Ex-jogador da equipe, ele hoje defende o rival Milan e foi vítima de racismo no clássico disputado no último domingo, pelo Campeonato Italiano.

Balotelli, por sua vez, acabou sendo multado em 10 mil euros por ter rebatido os insultos com um gesto considerado agressivo em relação aos torcedores ao fim do confronto, que terminou empatado por 1 a 1.

O comunicado divulgado nesta terça-feira pela Comissão Disciplinar do Campeonato Italiano informou ainda que a multa de 50 mil euros não aconteceu apenas em razão das atitudes contra Balotelli, mas também por insultos racistas da torcida da Inter contra Sulley Muntari, também ex-jogador do clube e hoje do Milan, e pelo uso de lasers apontados para os olhos dos atletas da equipe adversária.

Filho de pais ganeses e de cor negra, Balotelli pediu silêncio ao torcedores da Inter ao levar o dedo indicador até seus lábios quando os mesmos imitaram sons emitidos por macacos e acenaram com bananas infláveis no Estádio San Siro durante o clássico.

Balotelli acabou sendo multado em 10 mil euros por ter rebatido os insultos com um gesto considerado agressivo (Foto: Divulgação)

Em 2010, quando trocou a Inter de Milão pelo Manchester City, Balotelli deixou o futebol italiano, entre outras coisas, pelos seguidos atos racistas dos quais foi vítima. Por causa de um deles, a Juventus chegou a ser condenada a jogar uma partida com os portões fechados para a sua torcida após fãs do clube terem feito um coro de que "um italiano negro não existe". O jogador de 22 anos nasceu na Sicília, na Itália.

Por meio do comunicado divulgado nesta terça-feira, a Comissão Disciplinar do Campeonato Italiano informou que os insultos contra Balotelli no último domingo começaram aos 11 minutos do primeiro tempo e depois continuaram aos "11, 15 e 19 minutos da segunda etapa".