Hudson vê clássico como chance para São Paulo se reaproximar da torcida

Em Maceió, Hudson entrou na vaga de Petros, que cumpriu suspensão por ter sido expulso na última rodada do Campeonato Brasileiro do ano passado

Comentar
Compartilhar
16 FEV 2018Por Folhapress14h46
Em Maceió, Hudson entrou na vaga de PetrosFoto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Embalado pela quarta vitória consecutiva, o São Paulo enfrenta o Santos neste domingo (18), no Morumbi. Titular pela primeira vez nesta temporada no triunfo por 2 a 0 sobre o CSA, na quinta-feira (15), Hudson acredita que mais um resultado positivo possa acabar com as desconfianças e trazer a torcida de volta para o lado do time tricolor.

"Será mais um jogo muito importante para nossa confiança, e para trazer de volta nosso torcedor que é tão importante pra gente. Clássico tem todo um clima diferente e importância maior também. Vamos cientes da responsabilidade de fazer um bom jogo e manter a boa sequência que estamos", disse Hudson.

Em Maceió, Hudson entrou na vaga de Petros, que cumpriu suspensão por ter sido expulso na última rodada do Campeonato Brasileiro do ano passado. O volante, que retornou ao clube tricolor depois de um ano de empréstimo para o Cruzeiro e de recuperar-se de lesão na coxa direita, avaliou de maneira positiva a volta ao time Morumbi.

"Depois de quase quatro meses sem jogar uma partida completa ou até mesmo um jogo-treino, eu me senti bem fisicamente, graças ao trabalho da comissão técnica do São Paulo. Consegui suportar bem o jogo e a lesão me incomodou muito pouco. Mas tenho muito a evoluir ainda, e isso vem com o tempo e o ritmo de jogos", afirmou Hudson.

O São Paulo alternou de rendimento no jogo desta quinta. Depois de um primeiro tempo sonolento, o time engrenou na segunda etapa e construiu o placar de 2 a 0, com gols de Nenê e Cueva.

"Com certeza nosso segundo tempo foi bom e nos anima para melhorar para a sequência da temporada.

Era de se esperar o CSA fazendo uma pressão no primeiro tempo, empurrado pela torcida e essa é uma característica dos times nordestinos. Além do que é uma boa equipe sim, não foi por acaso que foram campeões da Série C. Mas acredito que nossa ideia de jogo fluiu bem mais no segundo tempo, e as oportunidades conseguimos converter em gols e administrar o resultado com mais tranquilidade", avaliou Hudson.