Hospital confirma dengue e Guerrero segue sem previsão de alta

Ele está internado desde o último sábado e uma primeira análise já havia apontado a forte possibilidade de que ele estivesse com a doença, mas a confirmação só saiu agora

Comentar
Compartilhar
14 ABR 201514h54

O Hospital São Luiz, no bairro do Morumbi, em São Paulo, finalmente confirmou na manhã desta terça-feira que o atacante Paolo Guerrero foi diagnosticado com dengue. Ele está internado desde o último sábado e uma primeira análise já havia apontado a forte possibilidade de que ele estivesse com a doença, mas a confirmação só saiu agora.

Avaliações clínicas e laboratoriais apontavam para a dengue, mas os médicos esperavam pelo resultado do exame sorológico para confirmar a doença. "Segundo as últimas avaliações clínicas e laboratoriais, (Guerrero) passa bem, sendo confirmado o diagnóstico de dengue", dizia o comunicado assinado pela diretoria medida do São Luiz.

Como já vinha sendo medicado como paciente com dengue, graças às primeiras avaliações, a tendência é de que Guerrero continue sendo tratado da mesma forma. O hospital explicou que o jogador seguirá internado, sob observação, e que ainda não há previsão de alta.

 Paolo Guerrero foi diagnosticado com dengue (Foto: Carla Carniel/Estadão Conteúdo)

Na última segunda, o médico do Corinthians, Ivan Grava, já havia antecipado que o jogador ficará ao menos 15 dias afastado dos gramados. "O prazo de 15 dias é para ele se recuperar e voltar aos treinos. A partir daí, ele iniciará o trabalho de recuperação física. A evolução dependerá do próprio jogador", disse.

Como o período de repouso começou a contar na sábado, dia em que o peruano foi internado, existe a possibilidade de o atacante atuar no segundo jogo da final do Campeonato Paulista caso o Corinthians se classifique diante do Palmeiras, na semifinal do próximo domingo.

Já é certo que o atacante não enfrentará o San Lorenzo, nesta quinta-feira, pela Copa Libertadores, e o próprio Palmeiras. Também será baixa contra o São Paulo, no dia 22, no Morumbi, pela competição continental. A expectativa é de que ele volte na segunda fase do torneio, caso o Corinthians se classifique.