'Herói' do Santos, Lucas Veríssimo revela insônia após gol inédito

Responsável pelo gol da vitória do Peixe, por 3 a 2, sobre o Santa Fé, pela Copa Libertadores, o zagueiro dá detalhes de sua noite histórica no Pacaembu

Comentar
Compartilhar
05 MAI 2017Por Diário do Litoral19h02
Veríssimo marcou aos 32 minutos da segunda etapaVeríssimo marcou aos 32 minutos da segunda etapaFoto: Divulgação/Santos FC

A noite da última quinta-feira (04) foi especial para o zagueiro Lucas Veríssimo. Ele marcou o gol decisivo na vitória do Santos, por 3 a 2, sobre o Santa Fé, garantiu a equipe na liderança do Grupo 2 da Copa Libertadores da América e, de quebra, chegou ao seu primeiro tento como profissional.

O gol aconteceu aos 32 minutos da segunda etapa. Após bola alçada por Vladimir Hernández no escanteio, David Braz escorou para dentro da área, onde estava Veríssimo, que só desviou para o fundo das redes. O momento histórico ficou na cabeça do atleta e rendeu insônia na madrugada.

“Para ser sincero, eu dormi apenas quatro horas. O lance (do gol) passou várias vezes pela minha cabeça. Eu vinha sonhando com esse momento e, na noite de ontem, eu pude realizá-lo. Mas o mais importante foi ajudar a equipe a sair com os três pontos, que eram importantes para nós”, afirmou.

O lado artilheiro do camisa 28, porém, não é uma novidade. Atuando com as cores do Linense e, na sequência do Peixe, nas categorias de base, ele se destacava também pela força ofensiva. Durante um campeonato de base, inclusive, foi o artilheiro de sua equipe, mesmo sendo um zagueiro.

“Eu tinha feito gols aqui no Santos, e antes de vir para cá também marquei pelo Linense (nas categorias de base). Em uma competição fui artilheiro, mesmo sendo zagueiro. Agora tive a oportunidade de marcar pelo profissional e espero que seja o primeiro de muitos”, completou.

No time profissional desde 2016, Lucas Veríssimo foi uma aposta do técnico Dorival Júnior em meio às ausências dos lesionados Gustavo Henrique e Luiz Felipe e, mesmo com a presença de Cleber Reis, que chegou ao clube por cerca de R$ 7 milhões, se manteve entre os titulares.

Cheio de moral com o comandante alvinegro, ele atuou em 17 oportunidades nesta temporada. As boas atuações renderam até uma comparação com o zagueiro Varane, do Real Madrid. Segundo ele, pela semelhança física e, talvez, até pelo estilo de jogo.

“É uma brincadeira dos bastidores. Eles (companheiros do elenco) dizem que tenho semelhança com ele (Varane). Não me incomoda (a comparação). Acho que é pela semelhança física e, talvez pelo rendimento dentro de campo”, finalizou.