Banner gripe

Brasil encerra o ano com o Bi no Superclássico das Américas

A vitória por 2 a 1 dos donos da casa foi decidida apenas nos minutos finais do confronto

Comentar
Compartilhar
22 NOV 201217h23

O primeiro jogo da história da Seleção Brasileira em La Bombonera teve todos os ingredientes necessários em um clássico contra a Argentina. A vitória por 2 a 1 dos donos da casa foi decidida apenas nos minutos finais do confronto e levou a decisão do Superclássico das Américas para os pênaltis. Nas cobranças, o estreante Diego Cavalieri defendeu o tiro de Martínez e viu Montillo isolar a chance de o técnico Alejandro Sabella encerrar a hegemonia de Mano Menezes no torneio criado em 2011.

A Argentina saiu à frente no marcador através de um pênalti mal marcado pelo árbitro Enrique Osses, aos 35 minutos do segundo tempo. O atacante Scocco foi o responsável por chutar firme e superar Diego Cavalieri na cobrança. O empate brasileiro veio com Fred, aos 38, mas o próprio Scocco tratou de definir a vitória dos ‘hermanos’ em um rápido contra-ataque aos 44.
 
O Brasil levou o título nos pênaltis e acabou com a imagem deixada em cobranças bizarras na eliminação da Copa América e no amistoso contra a Colômbia (Foto: Alexandro Auler/Estadão Conteúdo)
 
O resultado por 2 a 1 obtido pela Seleção no jogo disputado no Serra Dourada, em setembro, levou a partida para os pênaltis. As cobranças ficaram marcadas pelos erros de Martínez e Montillo e o acerto de Scocco, Sebá Domínguez e Orión. Já o time canarinho contou com Thiago Neves, Jean, Fred e Neymar para corrigir o erro de Carlinhos e garantir o troféu.
 
O Superclássico também encerrou a participação da Seleção Brasileira em 2012.
 

Colunas

Contraponto