Hamilton supera Rosberg e vence na Itália; Massa volta ao pódio

Enquanto Hamilton volta a vencer e Massa volta ao pódio, a Mercedes também volta a fazer uma dobradinha no Mundial

Comentar
Compartilhar
07 SET 201412h08

Depois de três corridas, Lewis Hamilton voltou a vencer na Fórmula 1 e diminuiu a vantagem de Nico Rosberg na liderança do Mundial. O britânico, que havia vencido pela última vez na Inglaterra, perdeu posições na largada, mas se aproveitou de um erro do companheiro para assumir a liderança e soube administrá-la até o final. Quem também tem muitos motivos para comemorar em Monza é Felipe Massa, que ficou em terceiro lugar e voltou ao pódio, algo que não acontecia desde o GP da Espanha de 2013 - quinta etapa da última temporada.

Enquanto Hamilton volta a vencer e Massa volta ao pódio, a Mercedes também volta a fazer uma dobradinha no Mundial. A última vez que a escuderia viu seus dois pilotos subirem nos dois lugares mais altos do pódio foi na Áustria, em junho.

Desta vez, a escuderia não teve problemas, assim como a relação entre os dois pilotos. Uma posição disputa acirrada que poderia acontecer no final foi evitada quando Rosberg errou no chicane e perdeu a liderança. Sem conseguir voltar à ponta, o alemão cruzou a linha de chegada 0s203 após seu companheiro, que completou as 53 voltas em 1min29s052.

Na parte de cima da tabela de classificação, o resultado da prova foi parecido com o que foi visto no treino classificatório: dobradinha da Mercedes e dobradinha da Williams. Enquanto Massa fez uma prova tranquila para ficar em terceiro, Valtteri Bottas teve dificuldades, mas conseguiu terminar em quarto lugar.

Assim como Bottas, Daniel Ricciardo foi um dos grande destaques da prova. O australiano decepcionava com uma atuação apagada no início, mas despontou nas voltas finais para terminar em quinto, seguido pelo companheiro Sebastian Vettel.

Após a dupla da Red Bull, ficou a dupla da McLaren, com Sergio Pérez em sétimo e Jenson Button em oitavo. Os dois pilotos, inclusive, protagonizaram durante grande parte do tempo uma das principais brigas por posição de toda a corrida.

Hamilton diminuiu a vantagem de Rosberg na liderança do Mundial (Foto: Olivier Morin)

A corrida

Há bastante tempo sem conseguir uma pole, Hamilton enfim conseguiu na Itália, porém não soube aproveitá-la e caiu para a quarta colocação na primeira volta. Quem também não soube aproveitar seu bom posicionamento foi Bottas, que caiu do terceiro para o décimo lugar.

Já Kevin Magnussen se aproveitou disso e saltou para a segunda colocação, logo atrás de Nico Rosberg. O segundo posto, no entanto, foi mantido por pouco tempo. Logo na quinta volta, o piloto da McLaren foi ultrapassado por Massa e Hamilton.

Na sexta volta, Max Chilton passou pela zebra e protagonizou o primeiro abandono da prova. O segundo foi de Alonso, que decepcionou. Apesar de não ter grandes expectativas devido à inferioridade do carro da Ferrari em comparação com as rivais, o espanhol deixou o GP da Itália de uma maneira pior do que a esperada: um abandono na 29ª volta. Desde que corre pela Ferrari, esta é a primeira vez que Alonso não completa a corrida na Itália. Inclusive, ele foi ao pódio nas quatro corridas disputadas.

Hamilton ultrapassou Massa na décima volta e estabeleceu o domínio da Mercedes em Monza. Já Bottas vinha fazendo uma corrida de recuperação para tentar voltar ao topo. Aproveitando-se do pit-stop do companheiro, Hamilton assumiu a liderança, porém também perdeu o posto ao fazer a parada.

O britânico só voltou a assumir a ponta na 29ª volta, quando Rosberg errou no chicane pela segunda vez e perdeu a posição para o parceiro de equipe. O alemão já havia cometido o mesmo erro na nona volta.

Vencedor das duas últimas corridas, Ricciardo decepcionava por ter uma atuação apagada. Depois de largar na nona colocação e manter a posição durante as primeiras voltas, ele começou a fazer investidas no final para terminar em quinto.

Magnussen foi punido por empurrar Bottas para fora da pista e teve 5s acrescentados em seu tempo, o que o deixou na décima colocação.

Com os resultados, a Williams ultrapassou e Ferrari e chegou à terceira colocação do Mundial de Construtores, abrindo uma vantagem de 17 pontos para a escuderia italiana. Já Hamilton diminuiu para 22 a vantagem de Rosberg na liderança do Mundial de Pilotos.

Confira o resultado do Grande Prêmio da Itália:

1: Lewis Hamilton (ING/Mercedes) – 1h24min36s556 – 53 voltas
2: Nico Rosberg (ALE/Mercedes) + 3s175
3: Felipe Massa (BRA/Williams) + 25s026
4: Valtteri Bottas (FIN/Williams) + 40s786
5: Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) + 50s309
6: Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) + 59s695
7: Sergio Pérez (MEX/Force India) + 1min02s518
8: Jenson Button (ING/McLaren) + 1min03s063
9: Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) + 1min03s535
10: Kevin Magnussen (DIN/McLaren) + 1min06s171*
11: Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso) + 1min11s184
12: Nico Hulkenberg (ALE/Force India) + 1min12s606
13: Jean-Éric Vergne (FRA/Toro Rosso) + 1min16s093
14: Pastor Maldonado (VEN/Lotus) + 1 volta
15: Adrian Sutil (ALE/Sauber) + 1 volta
16: Romain Grosjean (FRA/Lotus) + 1 volta
17: Kamui Kobayashi (JAP/Caterham) + 1 volta
18: Jules Bianchi (FRA/Marussia) + 1 volta
19: Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber) + 2 voltas
20: Marcus Ericsson (SUE/Caterham) + 2 voltas
21: Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – Abandono
22: Max Chilton (ING/Marussia) – Abandono