X
Esportes

Guerra planeja 'fazer história' e fala em bicampeonato da Libertadores

Após ganhar a camisa número 18 das mãos de Leila Pereira, proprietária da Crefisa/FAM, o venezuelano traçou planos ousados para a temporada

Venezuelano Alejandro Guerra escolheu jogar com a camisa número 18 do Palmeiras / Djalma Vassão/Gazeta Press

O meia Alejandro Guerra foi oficialmente apresentado como jogador da Sociedade Esportiva Palmeiras no começo da tarde desta quinta-feira. Após ganhar a camisa número 18 das mãos de Leila Pereira, proprietária da Crefisa/FAM, o venezuelano traçou planos ousados para a temporada.

“Venho para fazer história. Quero ganhar o carinho da torcida com minhas atuações dentro de campo e espero que eles possam desfrutar de cada jogo. Espero que, junto com companheiros, comissão técnica e torcedores, possamos levantar muitos troféus”, disse Guerra, apresentado na sede da Faculdade das Américas (FAM).

Eliminado logo na primeira fase da edição de 2016 da Copa Libertadores, o Palmeiras, sonhando como o Mundial de Clubes, tem o torneio continental como prioridade em 2017. Atual campeão pelo Atlético Nacional, o venezuelano manifestou o desejo de ampliar sua hegemonia logo na primeira resposta.

“Estou muito feliz por chegar a um dos grandes do futebol sul-americano. Esperamos poder levantar outra Libertadores. Vou me esforçar ao máximo, porque não é fácil. Primeiro, espero ter saúde para poder ser coroado de novo com a Libertadores”, afirmou Guerra.

Com status de ídolo no Atlético Nacional, algoz do São Paulo na semifinal da Copa Libertadores 2016, o meia venezuelano foi premiado como melhor jogador do torneio. Aos 31 anos de idade, Alejandro Guerra é um profundo conhecedor da competição.

“Para conquistar esse título, temos que formar uma grande família. Precisamos de todos juntos: jogadores, comissão técnica e torcida. Nas partidas em casa, é muito importante sentir o apoio dos torcedores. Não vamos ter jogos fáceis e temos que pensar passo a passo. A sorte também é importante e isso se busca com o trabalho no dia a dia”, enumerou.

Alejandro Guerra será jogador do Palmeiras pelas próximas três temporadas. Campeão da edição de 1999 da Copa Libertadores, o clube alviverde integra o Grupo 5 do torneio continental ao lado de Peñarol-URU, Jorge Wilstermann-BOL e de um adversário ainda indefinido, rival da estreia, no dia 8 de março.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Mundo

Nova York tem explosão de casos de covid-19 e governo culpa não vacinados

"Continuamos a ver sinais de alerta de picos de covid neste inverno e, embora a nova variante ômicron ainda não tenha sido detectada no estado de Nova York, ela está chegando", escreveu a governadora

Saúde

Brasil fecha fronteiras para 6 países por conta de nova variante

Variante Ômicron preocupa autoridades sanitárias

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software