X
Esportes

Guarujaense é destaque em etapa brasileira de SUP e almeja Mundial

Michel Jonas Dias Bastos, de 43 anos, é referência regional na modalidade e almeja disputar um campeonato Mundial

Crédito das fotos: Reprodução/Redes Sociais

Michel Jonas Dias Bastos, de 43 anos, é referência regional. / Reprodução/Redes Sociais

Uma vida inteira dedicada ao surf, mais especificamente ao Stand Up Paddle Race (SUP Race) e ao SUP Wave. Com resultados expressivos em competições regionais e, ainda, nacionais, Michel Jonas Dias Bastos, de 43 anos, agora almeja disputar um Mundial. "É meu grande sonho e objetivo. Tenho fé que tudo dará certo", diz.

Michel Jonas, desde criança, sempre teve o esporte em suas veias. Aos 14 anos o guarujaense já trabalhava em fábricas de pranchas em várias cidades da Baixada Santista. Foi quando o "chamado" para se tornar um atleta chegou. "Eu assistia a filmes com essa temática, ouvia as pessoas conversando sobre o esporte e decidi, então, ser profissional. Desde o início eu coloquei na cabeça que queria competir; queria brigar por boas colocações", lembra.

CONQUISTAS

Em 2015 Michel Jonas foi o 1º Campeão Guarujaense de SUP Wave (modalidade em que o atleta, em uma prancha de stand-up e utilizando um remo, faz manobras radicais). Em 2016 ele repetiu a conquista, tornando-se bicampeão. Além de alguns vice-campeonatos e honradas 3ª e 4ª posições, o atleta profissional foi campeão da etapa de SUP Wave de Ubatuba, em 2018, novamente no Guarujá, em 2019, e nesse ano alcançou o expressivo 4º lugar no Circuito Brasileiro de SUP Race (aqui é utilizada uma prancha tradicional de surf, grande, além de um remo, para percorrer grandes distâncias).

Com tantas conquistas, treinos e dedicação, ele reforça que para alcançar esses objetivos teve que superar muitas dores e ser extremamente regrado com sua alimentação. "Como isso mexe muito com braços, panturrilhas e pernas, por exemplo, faço treinos funcionais com o professor Carrasco, na academia Crossfit, para deixar meu corpo sempre preparado para altos rendimentos, e mantenho uma alimentação balanceada. Não como porcarias", conta.

Perguntado se subir em uma prancha era como andar de bicicleta, onde o equilíbrio é o primeiro passo de tudo, o guarujaense riu, e disse que não. "Bicicleta é mais fácil. Subir em uma prancha, no mar, com vários tipos de ondas é diferente. É mais complicado. Para você ter uma ideia tem gente que não consegue se equilibrar na minha prancha".

Por falar em pranchas, ele, é claro, as fabrica, assim como fabrica, também, as pranchas que ele compete. "Pego os moldes dos amigos Juquinha e Neco Carbone, que também são do Guarujá. O resto eu faço na minha oficina. Faço do meu jeito e da forma que entendo ser melhor para eu competir", explica.

Com um projeto no Programa Municipal de Incentivo Fiscal de Apoio ao Esporte (PROMIFAE) já aprovado na cidade, os próximos passos de Michel Jonas é disputar o Mundial das categorias. "Esse é o meu maior objetivo. Já tenho muitas pessoas e empresas que me ajudam, mas preciso ir além, pois essas competições têm gastos com transporte, alimentação, inscrições etc. Mas tenho fé que tudo dará certo e, em breve, estarei colocando o nome da nossa cidade em pódios internacionais", finaliza.

Patrocinam o surfista Michel Jonas: Bully's, Náutica tintas, Dati, Solyprint, Fuax, Neco Carbone, Domum, Sorridents, Habitare, Crossfit Guarujá, Tahiti, Luiz Juquinha, Tomihama e professor de funcional Carrasco.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram e mantenha-se bem informado.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

Polícia Civil desmonta laboratório de drogas em São Vicente

Durante ação em combate ao tráfico, equipe apreendeu grande quantidade de crack, cocaína, lança-perfume e maconha 

Santos

Condomínio é multado em mais de R$ 4 mil após zelador despejar tinta e atingir canal de Santos

Funcionário foi identificado pelas câmeras do CCO ao descartar a substância na rede pluvial na Praça Washington, no José Menino

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software