Gabriel ignora chineses e aguarda decisão por proposta de 'gigante'

À serviço da Seleção, o atacante Peixe descartou proposta de 50 milhões de euros, mas aguarda definição quanto a investida de "finalista da champions"

Comentar
Compartilhar
10 JUN 2016Por Diário do Litoral18h17
A Joia de 19 anos fez questão de deixar claro que, se for para sair do Peixe, será apenas rumo a "gigantes" clubes do futebol europeuA Joia de 19 anos fez questão de deixar claro que, se for para sair do Peixe, será apenas rumo a "gigantes" clubes do futebol europeuFoto: Ivan Storti/SFC

Uma proposta de 50 milhões de euros (R$191,5 milhões à cotação atual) do Hebei Fortune, da China, não seduziu o atacante Gabriel, do Santos. Mesmo à serviço da Seleção Brasileira, na Copa América, a Joia de 19 anos fez questão de deixar claro que, se for para sair do Peixe, será apenas rumo a "gigantes" clubes do futebol europeu.

O problema para o Alvinegro é que essa tão temida proposta de uma grande equipe do Velho Continente já está em mãos do presidente Modesto Roma, do Santos. Em maio, o clube recebou oficialmente uma oferta "secreta" de 25 milhões de euros (cerca de R$ 100 milhões) feita por uma "equipe que disputou recentemente a final da Champions League".

Vale lembrar que nesta temporada Real Madrid e Atlético de Madrid protagonizaram a final do torneio. Na ocasião, a equipe comandada pelo técnico Zidane se sagrou campeã, em confronto realizado em Milão, na Itália. O Borussia Dortmund, da Alemanha, que também disputou a final da competição em 2013, chegou a fazer sondagens ao jogador, mas não oficializou uma proposta.

Balançado com a proposta, Gabriel deixou a decisão sobre a sua possível saída à cargo do clube. Modesto Roma, por sua vez, ainda não se posicionou oficialmente quanto a proposta da tal equipe, que é guardada em segredo. A oferta é válida até o dia 15 de junho, mas o Santos faz jogo duro para obter uma maior valorização do atleta, que vem sendo destaque na Seleção Brasileira, nos Estados Unidos.

O Peixe tem 40% dos direitos econômicos de Gabriel, enquanto o restante é dividido entre o próprio atacante (40%) e a Doyen Sports (20%). O clube ainda briga na Justiça, porque não reconhece a venda da porcentagem do atleta ao grupo maltês de investidores, feita na gestão do ex-presidente Odílio Rodrigues, no fim de 2014.

Longe das negociações, Gabigol vive ótimo momento na Seleção Brasileira. Ele marcou dois gols em três jogos realizados. Na vitória por 2 a 0 sobre o Panamá, em amistoso realizado no último dia 29, ele fechou o placar. Já contra o Haiti, em partida válida pela segunda rodada da Copa América, o camisa 10 do Peixe marcou o quarto tento verde-amarelo da partida e voltou a chamar atenção.

Pelo Santos, em 2016, Gabriel balançou as redes em oito oportunidades e deu três assistências para gol. Ele é artilheiro da equipe na temporada, à frente do centroavante Ricardo Oliveira, que se recupera de lesão.