X
Esportes

Gabigol fala com Santos e diz preferir ir à Vila a se 'arriscar de novo'

O atleta não teve sucesso na Europa, tanto na Inter de Milão, da Itália, como no Benfica, de Portugal

Agora o Santos estuda até uma viagem para a Itália para conversar com a Inter de Milão o repasse do empréstimo / Associated Press

O presidente do Santos, José Carlos Peres, entrou em ação para não perder Gabigol para São Paulo e Cruzeiro, clubes interessados em contratar o jogador. O UOL Esporte apurou que o novo mandatário santista se reuniu com o estafe do atacante e, inclusive, ouviu que o atleta prioriza o alvinegro praiano em seu retorno ao Brasil em 2018.

Na conversa, Gabigol citou, além do carinho pelo clube que o revelou, o medo de arriscar novamente. O atleta não teve sucesso na Europa, tanto na Inter de Milão, da Itália, como no Benfica, de Portugal, e vê o Santos como uma espécie de "zona de conforto", pois não sofreria nenhum tipo de problema em relação à adaptação.

O estafe de Gabigol, inclusive, citou a situação de Geuvânio como exemplo. O atacante preteriu o Santos em seu retorno do futebol chinês e acertou com o Flamengo, onde não vingou até o momento. Revelado na Vila e ex-companheiro de ataque de Gabriel, o atleta sequer se firmou como titular no Rio de Janeiro.

Agora o Santos estuda até uma viagem para a Itália para conversar com a Inter de Milão o repasse do empréstimo. O jogador pertence ao clube italiano, mas está emprestado ao Benfica, de Portugal. O clube paulista precisa, além do repasse, da composição da Inter no salário mensal do jogador.

Gabigol recebe cerca de R$ 1 milhão mensal, e o Santos está disposto a pagar a metade deste valor no máximo: R$ 500 mil por mês. O sonho dos dirigentes santistas é de que o clube italiano ainda aceite a pagar mais da metade do ordenado. Caso contrário, a diretoria santista aceita "rachar" o ordenado.

O São Paulo se apresentou como candidato a levar Gabigol e confiava na proximidade do jogador com Dorival Júnior para atraí-lo. O técnico chegou a conversar com o atleta para transmitir confiança sobre uma possível chegada ao Morumbi. Ao mesmo tempo, os tricolores sempre mostraram muita cautela sobre as chances de chegar a um acerto sobre a divisão salarial com a Inter e também pela relação do atacante com o rival Santos. Como opção para o ataque, os tricolores analisam a contratação de Diego Souza, do Sport.

No Cruzeiro, Itair Machado, vice de futebol do clube mineiro, foi o responsável por manter contatos com o pai de Gabigol. Nas conversas, o diretor deixou clara a intenção de contar com o atleta por empréstimo de uma temporada -até o fim de 2018. A diretoria mineira, contudo, sabe que a concorrência para contar com o atleta é pesada. Santos e São Paulo já mostraram interesse na contratação do atacante.

O que piora a situação dos mineiros é a questão financeira. O Cruzeiro não tem dinheiro para pagar os salários do atleta de forma integral. Portanto, necessita que a Inter de Milão, dona dos direitos do atleta, arque com um percentual.

"Tive uma conversa boa com o pai do Gabigol. O torcedor tem que saber a verdade. O Gabigol tem interesse de vir para o Cruzeiro. Conversei com o pai dele. Está dependendo de uns detalhes, porque a Inter de Milão teria que pagar grande parte do salário. E o clube está tendendo a fazer isso", disse Itair Machado.

"Acredito que é outro jogador também que o torcedor tem que ficar orgulhoso [de ter tentado]. Cruzeiro é uma grande marca, os atletas querem vir para o Cruzeiro. As coisas estão se transformando em novelas, porque você precisa ter jogo de cintura para contratar", acrescentou.

Com a descrença de São Paulo e Cruzeiro, o Santos está animado nos bastidores de que pode ficar com Gabigol em 2018.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

São Vicente

Fundo Social promove primeiro Dia de Doar do ano nesta sexta (28)

Munícipes devem retirar as peças na sede da FSS de São Vicente

São Vicente

Justiça suspende venda do Golf Clube vicentino a pedido do MP

Juiz suspendeu assembleia do patrimônio tombado que aguardava apenas decreto regularizando decisão de Conselho

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software