CAMPANHA DE 1 A 11

Flamengo derrota Independiente Del Valle e conquista a terceira taça em 11 dias

Vitória no Maracanã garantiu o título da Recopa Sul-Americana para o Mengão

Comentar
Compartilhar
26 FEV 2020Por Estadão Conteúdo23h35
Gabigol abriu o placar para o Mengão no MaracanãFoto: ALEXANDRE VIDAL/CRF

O carnaval para o flamenguista durou até a Quarta-Feira de Cinzas. Com uma atuação impecável de Gabriel e Gerson, o Flamengo conquistou pela primeira vez a Recopa Sul-Americana ao derrotar o Independiente Del Valle por 3 a 0, em um Maracanã com quase 70 mil torcedores.

O Rubro-Negro soma o terceiro troféu no ano em apenas 11 dias, após conquistar a Supercopa do Brasil e a Taça Guanabara. O time da Gávea é o primeiro time carioca a ganhar o título da disputa entre o campeão da Libertadores e o da Sul-Americana.

Sem poder contar com Bruno Henrique, Jorge Jesus escalou Gabriel pela esquerda, mas com liberdade para se movimentar bastante por todos os setores do campo, enquanto Pedro ficou fixo no meio, tentando abrir espaços na zaga equatoriana. Para o lugar de Rodrigo Caio, Léo Pereira fez dupla com Gustavo Henrique.

Logo aos 5 minutos, Gabriel já conseguiu uma bela escapada pela ponta-esquerda. Aos 17, o atacante Gabriel fez ótimo passe para Gerson, que surgiu diante do goleiro, mas perdeu o ângulo e devolveu para o camisa 9. A finalização só não se tornou gol porque Segovia desviou a bola com o ombro.

Mas o gol do Flamengo não demorou a sair. Aos 20, após duas falhas consecutivas da zaga equatoriana, o goleiro Pinos espalmou, mas a bola bateu no travessão e sobrou para Gabriel, que só teve o trabalho de empurrar a bola para dentro da meta.

Quando todos esperavam que o Flamengo iria deslanchar na partida, William Arão chutou o peito de Caicedo e recebeu o cartão vermelho, após o juiz argentino Fernando Rapallini consultar o VAR.

Com dez jogadores em campo, o Flamengo mudou sua forma de jogar. Jorge Jesus trocou Pedro por Thiago Maia e a equipe passou a esperar os contra-ataques. E levou perigo. Lançado por Everton Ribeiro, Gabriel enfrentou três zagueiros e bateu com perigo para a defesa de Pinos.

De tanto ficar com a bola, o Independiente levou perigo ao gol de Diego Alves. Com problemas de entrosamento na marcação de Gerson e Thiago Maia, Sánchez aproveitou para invadir a área e dividir a bola com Filipe Luís. A bola passou perto, aos 39 minutos. O veterano Pellerano, de 38 anos, arriscou de longe, e o goleiro flamenguista fez grande defesa.

 

O segundo tempo começou muito tenso. O Independiente, com um jogador a mais, tomou postura para dominar o jogo e pressionou o Flamengo. Aos 9 minutos, Faravelli apareceu sozinho dentro da área teve tempo até para parar a bola, mas Diego Alves fez grande defesa.

Ao perceber o momento difícil da equipe, a torcida do Flamengo passa a incentivar muito nas arquibancadas. O time respondeu com vontade em campo. Gabriel partiu pela ponta-direita e cruzou para o chute de Gerson, que, antes de entrar, tocou na trave: 2 a 0, aos 17 minutos.

Os equatorianos sentiram o segundo gol e viram o Flamengo assumir novamente o comando do jogo, apesar de ter um jogador a menos em campo. A situação ficou igual aos 40 minutos, quando Cabeza foi expulso.

Jorge Jesus aproveitou para colocar o veloz Michel, que iniciou a jogada do terceiro gol, marcado por Gerson, aos 43 minutos, além de outros momentos importantes.

A partir daí, o clima foi festa total no Maracanã, com a torcida cantando músicas clássicas de carnaval.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 3 X 0 INDEPENDIENTE DEL VALLE

FLAMENGO - Diego Alves; Rafinha, Gustavo Henrique, Léo Pereira e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson, Arrascaeta (Vitinho) e Everton Ribeiro (Michel); Pedro (Thiago Maia) e Gabriel. Técnico: Jorge Jesus.

INDEPENDIENTE DEL VALLE - Pinos; Preciado, Schunke, Segovia (Cabeza) e Beder Caicedo (Guerrero Vásquez); Franco, Pellerano, Faravelli (Nieto) e Jhon Sánchez; Murillo; Gabriel Torres. Técnico: Miguel Ángel Ramírez.
GOLS - Gabriel, aos 20 minutos do primeiro tempo. Gerson, aos 17 do segundo.
ÁRBITRO - Fernando Rapallini (ARG).
CARTÕES AMARELOS - Gerson, Franco e Gustavo Henrique.
CARTÕES VERMELHOS - Willian Arão, Cabeza.
RENDA - R$ 5.396.997,50.
PÚBLICO - 64.504 pagantes (69.986 total).
LOCAL - Maracanã.