Fernandes aposta em Robinho “muito inteiro” para levar o título na Vila

“Mas aí nós vamos falar “se acontecesse”. Saímos com 1 a 0. Aí o Robinho sai machucado, contundido, não joga domingo... era outro “se” também”, retrucou

Comentar
Compartilhar
26 ABR 201519h53

O Santos fez mistério durante toda a semana e tentou recuperar sua principal estrela para a primeira final do Campeonato Paulista, neste domingo, contra o Palmeiras. Porém, em decisão conjunta da comissão técnica com o departamento médico do clube, ficou decidido que Robinho seria preservado para o segundo clássico, domingo que vem, na Vila Belmiro. 

“Corremos um risco, mas um risco calculado. Jogamos bem, o Palmeiras tocou a bola, mas o Santos se portou bem e agora convoco a torcida para lotar a Vila Belmiro no domingo e vamos fortes em busca desse título”, comentou o técnico Marcelo Fernandes, em entrevista coletiva, logo após a derrota por 1 a 0, no Palestra Itália. 

Questionado justamente sobre o tamanho do risco que o Peixe correu em deixar Robinho de fora e apostar tudo na segunda partida, Marcelo Fernandes foi enfático na sua resposta e refutou suposições. 

“Mas aí nós vamos falar “se acontecesse”. Saímos com 1 a 0. Aí o Robinho sai machucado, contundido, não joga domingo... era outro “se” também”, retrucou. “Valeu muita a pena, ele vai estar muito inteiro para domingo e o Santos vai forte para a final”, ressaltou o comandante. 


Marcelo Fernandes comanda a equipe santista durante a grande final (Foto: Anderson Rodrigues)

Além de Robinho, o treinador apostou em Paulo Ricardo, zagueiro de apenas 20 anos, revelado pelas categorias de base do alvinegro praiano e que só tinha atuado pelo time profissional do Santos três vezes na carreira.

Segundo Marcelo Fernandes, Gustavo Henrique, que foi testado e correspondeu bem nos treinos de sexta e sábado, foi já no vestiário. 

“A equipe se preservou, entre aspas. Tinha o problema do Gustavo, que estava escalado e foi tirado em cima da hora porque ele não estava com a força na coxa que precisava, os médicos avaliaram e preferimos tirar”, revelou. 

No próximo domingo, no segundo e decisivo duelo diante do Verdão, com a desvantagem de 1 a 0, mas com o apoio da torcida na Vila Belmiro, o Santos deve contar com os reforços de Robinho, Gustavo Henrique e Valencia, volante titular que não conseguiu se recuperar de dores na panturrilha esquerda e teve de ser substituído por Lucas Otávio. 

“Realmente a possibilidade é enorme deles voltarem para o time semana que vem, foi feito isso para hoje, o Gustavo e o Robinho tinham condições, mas preferimos deixar eles melhor para a final”, admitiu Marcelo Fernandes, que perdeu o zagueiro Werley por causa da dengue.