Felipe Santana exalta liderança do Borussia na Liga dos Campeões

O Borussia Dortmund surpreendeu e encerrou a disputa da chave na liderança, com 14 pontos.

Comentar
Compartilhar
07 DEZ 201212h07

Membro do grupo mais difícil desta edição da Liga dos Campeões da Europa, o Borussia Dortmund surpreendeu e encerrou a disputa da chave na liderança, com 14 pontos, à frente de Real Madrid (11), Ajax (quatro) e Manchester City (três). De maneira invicta (quatro vitórias e dois empates), a equipe alemã terminou sua participação na fase inicial nesta terça-feira, quando venceu o clube inglês por 1 a 0, em partida que teve o brasileiro Felipe Santana entre os titulares.

“Foi muito bom terminar a primeira fase da Liga dos Campeões sem derrotas. Caímos no grupo mais difícil da primeira fase e essa campanha praticamente perfeita que estamos realizando, mesmo com todas as dificuldades, mostra bem a força da nossa equipe, que tem capacidade para lutar pelo título”, destacou o zagueiro.

O Borussia Dortmund conquistou o troféu da competição mais importante do território europeu em uma oportunidade, em 1996/1997, quando derrotou a Juventus na final. Atual bicampeão alemão, o time comandado por Jurgen Klopp ocupa a terceira colocação na tabela de classificação do campeonato nacional desta temporada, com 27 pontos, estando onze pontos atrás do líder, Bayern de Munique.

“Fizemos um excelente jogo contra o City e poderíamos até ter vencido por um placar mais largo. Nossa torcida foi fundamental novamente. Eles têm dado um verdadeiro show nas arquibancadas em todos os jogos. Agora vamos focar um pouco mais novamente no Campeonato Alemão. Queremos diminuir a vantagem do Bayern de Munique e ir em busca do tricampeonato”, encerrou Santana.

O próximo compromisso do Borussia Dortmund no Campeonato Alemão será realizado neste sábado, às 10h30 (de Brasília), quando mede forças com o Wolfsburg, no Westfalenstadion, em partida válida pela 16ª rodada do torneio.

Um dos responsáveis por conter o ataque do Manchester City, Felipe Santana enalteceu campanha do Borussia Dortmund (Foto: AFP)

Colunas

Contraponto