Fabrício respeita hierarquia, mas põe decisão nas mãos de Ney Franco

Reserva nos jogos contra São Caetano e Linense, o experiente Fabrício segue em busca de oportunidades, mas põe a decisão nas mãos do comandante

Comentar
Compartilhar
25 FEV 201316h47

Promovendo rodízio no setor de meio-campo do São Paulo, o técnico Ney Franco deixou Wellington fora do time titular contra o São Caetano, na última quarta-feira (20), e poupou Denílson da partida contra o Linense, que deu a liderança do Campeonato Paulista ao Tricolor no último sábado. Reserva nas duas partidas, o experiente Fabrício segue em busca de oportunidades, mas põe a decisão nas mãos do comandante.

Relacionado contra o Azulão, o camisa 25 – que perdeu a 8 para o ex-santista Paulo Henrique Ganso – não entrou em campo no meio de semana, mas teve chance de atuar 36 minutos diante do Linense, no Morumbi. Ney Franco ficou satisfeito com a desenvoltura do volante, mas preferiu não lhe prometer sequência no time titular. Focado, Fabrício não se abate.

"A meta é sempre trabalhar, respeitando os meus companheiros. Existe uma hierarquia. Quando ele achar que tem de me escalar, ele vai me colocar. Quero estar no grupo, acrescentar de alguma maneira", analisou o volante do Tricolor, antes de completar, garantindo estar livre das lesões: “Estou me sentindo muito bem, aos poucos vou pegando ritmo de jogo”.

Sob os olhares de Jadson e a expectativa da torcida, Fabrício já fez duas partidas na temporada 2013 (Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

Para Fabrício, que chegou ao São Paulo vindo do Cruzeiro com status de titular, em janeiro de 2012, é necessário se colocar à disposição de Ney Franco para quando for necessário. Depois de uma temporada em que atuou quatro partidas e passou por duas cirurgias, 2013 é o ano da afirmação: “Venho treinando forte para quando o Ney precisar eu poder ajudar meus companheiros. Tenho de passar essa confiança para ele”.

Com o experiente volante provavelmente escalado no banco de reservas, o Tricolor recebe o The Strongest nesta quinta-feira, no Morumbi, pela segunda rodada da Libertadores. Pelo Paulistão, a equipe volta a campo domingo, para visitar o Penapolense e defender a liderança.