Empresário nega contato do Verdão para ter Fernando Prass

Paulo Roberto confirmou que recebeu sondagens pelo atleta, mas não especificou quais eram os clubes interessados

Comentar
Compartilhar
03 DEZ 201217h20

 

O Vasco sofreu com problemas financeiros nesta temporada, mas conseguiu terminar o Brasileiro na quinta colocação. Com a notícia de que atletas poderão deixa o clube para equilibrar o caixa em 2013, Fernando Prass teve seu nome ligado a uma possível lista de interesses do Palmeiras. Mas o seu empresário, Paulo Roberto, negou qualquer contato com os paulistas.
 
"Eu não soube de nada envolvendo dirigentes do Palmeiras. Ninguém me procurou até o momento do clube. Este momento existe muita especulação por parte da imprensa. Estamos tentando resolver a situação com o Vasco", disse o agente, em entrevista à Rádio Brasil, nesta segunda-feira.
 
Paulo Roberto confirmou que recebeu sondagens pelo atleta, mas não especificou quais eram os clubes interessados em seu cliente. O goleiro Fernando Prass é um dos jogadores que sofre com o atraso de salários no Vasco e negocia com a diretoria antes do fim deste ano. Confiante de que o presidente Roberto Dinamite encontrará uma solução para o problema, Paulo Roberto disse que irá aguardar uma saída amigável antes de iniciar negociações com outras equipes.
 
"O que posso falar é que sondagens que sempre acontecem no final de temporada. O Fernando Prass é um excelente profissional e atrai a atenção de grandes clubes. Até o momento, não existe nada de concreto, pois ele tem contrato como Vasco até o fim de 2014. O Vasco vive problemas com salários, mas acredito no presidente Roberto Dinamite para trabalhar visando acabar com isso. Por conta disso, não existe nada de concreto até agora", finalizou.
 
Além de Fernando Prass, o Vasco corre contra o tempo para conseguiu a permanência de Juninho Pernambucano na próxima temporada. O contrato do Reizinho acaba no fim deste ano e a incerteza com relação ao seu futuro prejudica as negociações. 
 
Embora o jogador não queira anunciar a sua aposentadoria, os atrasos salariais do clube cruz-maltino dificultam a sua permanência em São Januário. Um acordo só será fechado se o clube conseguir dar garantias de que não irá apresentar problemas financeiros em 2013.

O goleiro Fernando Prass é um dos jogadores que sofre com o atraso de salários no Vasco (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

Colunas

Contraponto