Em retorno goleador, Gabigol já mira convocação como centroavante

Para alcançar seus objetivos na carreira, Gabigol decidiu que pretende se firmar na posição de centroavante

Comentar
Compartilhar
20 FEV 2018Por Folhapress13h00
Gabigol decidiu que pretende se firmar na posição de centroavanteFoto: Ivan Storti/Santos FC

O bom retorno ao Santos já faz Gabigol ter projetos para a sequência de sua carreira. Além de títulos pelo clube de coração, ele revelou que pretende voltar à seleção brasileira e também a Inter de Milão, da Itália, clube que o emprestou ao time alvinegro até o fim desta temporada.

"Vejo bonita. Gosto muito de Milão, tenho um carinho especial. Pretendo voltar. Tenho amigo de vários países, vejo os jogos da Inter. Tem sido um pouco distante, mas vendo os jogos me sinto próximo de alguma maneira. Tenho contrato com a Inter. Ainda falta muito tempo, meu pensamento está totalmente no clube. Quero ser exemplo dentro e fora de campo", afirmou Gabigol, que não esconde o desejo de jogar o Mundial da Rússia.

"É um objetivo [chegar à seleção brasileira]. Quem não quer jogar e estar ali no meio? Não levo como um peso, quero ajudar o Santos. O fruto de estar na seleção é ir bem no meu clube. É ir bem aqui, jogar, sair com vitórias. Tenho que ganhar títulos e as coisas irão acontecer", disse.

Para alcançar seus objetivos na carreira, Gabigol decidiu que pretende se firmar na posição de centroavante. Ele sempre atuou pelos lados do ataque -tanto direito, como esquerdo- mas tem sido escalado como um autêntico camisa 9 pelo técnico Jair Ventura. Fez um gol em cada uma das três partidas que disputou até então.

"A gente conversou antes, eu e Jair, e eu quero ser centroavante. Eu acho que é uma coisa definitiva. Mas também acho nosso ataque muito versátil. Vamos buscar espaços diferentes. Temos o Sasha que também pode ser o nosso camisa 9. Hoje o Gabriel é centroavante, e hoje eu estou feliz assim", declarou.

Gabriel Barbosa, aliás, falou da importância de Jair Ventura em seu novo posicionamento em campo. Segundo o camisa 10 do Santos, o treinador já havia definido a sua posição antes mesmo de acertar o seu retorno ao clube.

"Antes mesmo de assinar com o Santos eu falava com ele no telefone. Vi um cara estudioso. Antes de falar que queria jogar centralizado, ele disse o que eu faria. E isso já mostrou que ele sabia muito. Ele tem a cara do Santos. Eu não falo isso para puxar o saco, ele tem me ajudado muito e tenho aprendido bastante e quero aprender ainda mais", disse.

O desempenho de Gabigol em sua volta ao Santos fez a diretoria santista recuar na busca por um centroavante no mercado do futebol. Os dirigentes agora priorizam a contratação de volante e meia, além do lateral esquerdo Dodô, da Sampdoria, que está próximo de acerto.