Elias minimiza tabu contra França deixando de lado “passado ruim”

A derrota por 3 a 0 impediu o penta em Paris e persiste na memória mesmo 17 anos depois. Mas não na de Elias, que projeta reencontro bastante diferente nesta quinta-feira

Comentar
Compartilhar
24 MAR 201515h19

Seleção Brasileira contra a França, no Stade de France, imediatamente remonta à final da Copa do Mundo de 1998. A derrota por 3 a 0 impediu o penta em Paris e persiste na memória mesmo 17 anos depois. Mas não na de Elias, que projeta reencontro bastante diferente nesta quinta-feira.

“Esse negócio de tabu, esse passado ruim, a gente deixa para a imprensa e o torcedor. É claro que a vontade é de jogar e vencer”, resume o volante. “A gente quer muito devolver essa derrota. Vai ser um grande jogo”, aposta.

A sequência a que Elias se refere é quanto aos confrontos em solo francês. A Seleção Brasileira não costuma ter boas memórias das visitas à seleção local. Já são quatro embates seguidos sem vencer, tendo o último triunfo sido conquistado em 1992. Presente na derrota por 1 a 0 de 2011, o volante projeta França agressiva neste embate.

Leia também:
Sem Tardelli, Dunga opta por Firmino como titular em treino da Seleção
Miranda pede organização para conter “ataque muito rápido” da França

Volante foge de discussão sobre tabu e prevê França com disposição ofensiva no amistoso desta quinta (Foto: Divulgação)

“A equipe que joga em casa sempre vai pressionar. Quando tivermos os nossos momentos na partida, teremos que ser felizes. Vamos marcá-los, como a gente vem fazendo, porque eles têm jogadores que podem decidir a qualquer momento”, alerta o corintiano.

Apesar de o técnico Dunga ainda pensar na escalação a ser usada, o volante dificilmente será titular nesta quinta. A Seleção sobe ao gramado do Stade de France às 17 horas (de Brasília) buscando sétima vitória seguida em amistosos.