Eduardo revela que Borja treinou sozinho no Uruguai para estrear no sábado

O resultado a torcida alviverde já sabe: gol logo em seu primeiro jogo pelo Verdão, no triunfo por 4 a 1 sobre a Ferroviária

Comentar
Compartilhar
27 FEV 2017Por Gazeta Press00h30
Borja marcou gol logo em seu primeiro jogo pelo VerdãoBorja marcou gol logo em seu primeiro jogo pelo VerdãoFoto: Djalma Vassão/Gazeta Press

Miguel Borja tinha todos os indícios de que não iria estrear pelo Palmeiras neste sábado. O atacante perdeu dois treinos na Academia de Futebol quando viajou ao Uruguai para receber o prêmio Rei da América, entregue pelo jornal El País, e ficou de fora da primeira lista de relacionados para o jogo contra a Ferroviária.

O técnico Eduardo Baptista, porém, revelou que o colombiano trabalhou ao lado de um preparador físico particular no Uruguai para poder estrear neste sábado. O resultado a torcida alviverde já sabe: gol logo em seu primeiro jogo pelo Verdão, no triunfo por 4 a 1 sobre a Ferroviária.

“A gente não esperava contar com o Borja para esse jogo, mas a partir do momento da fatalidade com o Moisés nós começamos a pensar em utilizá-lo. Lá no Uruguai, ele treinou por conta, orientado pelo departamento físico, claro. Ele queria muito jogar, fez um treino bom na sexta-feira. É um artilheiro e mostrou isso”.

“Nos dois, três minutos ruins do Palmeiras, quando estávamos nos acertando com a saída do Thiago Santos, ele e o Dudu resolveram. Ontem, antes de eu perguntar alguma coisa, ele falou: ‘Professor, eu treinei, trabalhei, quero estar junto'”. Ele fez um treinamento que nos agradou, a parte física não fez nenhuma objeção. Dentro do que foi programado, nós atingimos”, completou o treinador.

O Palmeiras folga neste domingo e segunda, retornando aos trabalhos apenas na terça-feira. Com o próximo compromisso apenas na sexta-feira, contra o Red Bull, pelo Campeonato Paulista, Eduardo diz que ainda irá analisar quantos minutos o colombiano poderá jogar.

“Nos dois, três minutos ruins do Palmeiras, quando estávamos nos acertando com a saída do Thiago Santos, ele e o Dudu resolveram. Ontem, antes de eu perguntar alguma coisa, ele falou: ‘Professor, eu treinei, trabalhei, quero estar junto'”. Ele fez um treinamento que nos agradou, a parte física não fez nenhuma objeção. Dentro do que foi programado, nós atingimos”, completou o treinador.

O Palmeiras folga neste domingo e segunda, retornando aos trabalhos apenas na terça-feira. Com o próximo compromisso apenas na sexta-feira, contra o Red Bull, pelo Campeonato Paulista, Eduardo diz que ainda irá analisar quantos minutos o colombiano poderá jogar.