Diretor do Palmeiras anuncia acerto com lateral esquerdo Egídio

O clube aguarda agora para resolver a parte burocrática e assinar o vínculo. O jogador ainda passará por exames mais detalhados na segunda

Comentar
Compartilhar
29 MAR 201500h25

No dia seguinte à lesão do lateral esquerdo reserva João Paulo, o Palmeiras chegou a um acordo com outro jogador da posição. Momentos antes da partida festiva de despedida de Alex, no Palestra Itália, o diretor de futebol alviverde, Alexandre Mattos, anunciou o acerto com Egídio, que deixou o Dnipro alegando falta de pagamento. O clube aguarda agora para resolver a parte burocrática e assinar o vínculo.

“O Egídio teve a liberação do time dele e chega na segunda para fazer exames. Vamos conhecer a fundo a situação jurídica, mas conversamos com os advogados dele e parece que a situação é irreversível. Vamos fazer o processo acontecer na segunda-feira. É um jogador que teve excelente participação comigo no Cruzeiro e conversei com ele por telefone. Infelizmente, perdemos o João Paulo, mas chegou outro”, afirmou o dirigente, à ESPN.

Reserva de Zé Roberto na lateral esquerda, João Paulo rompeu os ligamentos do tornozelo direito no treino de sexta-feira. O jogador ainda passará por exames mais detalhados na segunda, mas é provável que só volte a ficar à disposição de Oswaldo de Oliveira no Campeonato Brasileiro.

Com boa passagem pelo Cruzeiro, o lateral Egídio deixou o Dnipro alegando falta de pagamento (Foto: Vipcomm)

Alexandre Mattos alega ter partido em busca de uma reposição quando o atleta sofreu a lesão. “O futebol não para. Tivemos uma situação ontem (sexta) com o João Paulo e sabia que seria uma situação delicada. Infelizmente, precisava agir rápido, porque ele teve uma ruptura de ligamento no tornozelo”, afirmou.

Egídio, de 28 anos, foi bicampeão brasileiro pelo Cruzeiro, em 2013 e 2014, quando Mattos era o principal dirigente do clube mineiro. Em seguida, o atleta se transferiu para o Dnipro, mas o advogado do lateral esquerdo anunciou neste sábado a rescisão de contrato com o time ucraniano por falta de pagamentos.