Desfalcado, Timão cai de rendimento e fica no zero com o Botafogo

Na estreia como titular de Pato, a equipe ficou longe de repetir a exibição que lhe rendeu uma goleada sobre o Oeste.

Comentar
Compartilhar
07 FEV 201300h00

O Corinthians fez uma partida fraca e não conseguiu nada além de um empate por 0 a 0 com o Botafogo, nesta quarta-feira, em Ribeirão Preto. Na estreia como titular de Alexandre Pato, a equipe ficou longe de repetir a exibição que lhe rendeu uma goleada sobre o Oeste no último final de semana.

Com cinco desfalques – Alessandro, Paulo André, Paulinho, Danilo e Guerrero, sem contar Cássio e Chicão, que ainda não atuaram na temporada –, o campeão mundial errou passes demais. Paulinho foi quem mais fez falta, pois houve pouca aproximação entre meio-campo e ataque, sua responsabilidade.

Nem as entradas de Renato Augusto e Romarinho melhoraram muito o desempenho do Timão, que contou com um bom início de Alexandre Pato. O atacante caiu de rendimento na etapa final e acabou saindo do jogo, que deixou cada uma das equipes com 11 pontos, ainda na zona de classificação às quartas de final do Campeonato Paulista.

Em um primeiro tempo de boa movimentação de Pato, o Corinthians abusou dos erros de passe, o que lhe criou dificuldades. Douglas liderou as falhas nesse quesito e restringiu a precisão às bolas paradas, nas quais os visitantes criaram perigo.

A mobilidade de Pato criou a primeira oportunidade logo aos dois minutos, quando ele encarou a marcação, usou bem o corpo e acabou parando em Rafael Santos. Aos 14, Douglas bateu falta no primeiro pau, e o camisa 7 cabeceou perigosamente por cima.

O Botafogo, que tinha seus melhores momentos quando o Timão errava a saída de bola – Felipe foi muito mal com a bola nos pés –, pouco saía e fazia muitas faltas, mas contava com a colaboração do árbitro Vinicius Furlan. Daniel, que levou amarelo por falta dura em Emerson, matou contra-ataque empurrando o próprio Sheik e não foi expulso.

Pato não marcou nenhum gol no seu primeiro jogo como titular (Foto: Célio Messias/Estadão Conteúdo)

Já no finalzinho do primeiro tempo, Raí teve uma oportunidade, batendo forte de dentro da área após cruzamento da direita e errando o alvo. E pouco mudou após o intervalo, com o Timão sentindo falta de uma aproximação maior dos meio-campistas à frente, algo que geralmente é responsabilidade de Paulinho – a serviço da Seleção.

Tite tentou melhorar o passe e a aproximação com a entrada de Renato Augusto no lugar de Douglas, aos 13 minutos da etapa final. E levou um susto pouco depois, quando Daniel acertou o travessão de Danilo Fernandes em chute de longe. Nunes balançou a rede no rebote, mas o gol foi bem anulado por impedimento.

Era o melhor momento do Botafogo, que aproveitava a distância entre os meio-campistas visitantes para avançar. Aos 27, Danilo Fernandes teve de trabalhar em cruzamento rasteiro para impedir gol de Raí, que chegava em boa condição no segundo pau.

Romarinho foi a cartada seguinte de Tite, em mexida que sacou Pato do jogo aos 28 minutos. Mais pelo recuo dos donos da casa do que por uma melhora sensível, o Corinthians até cresceu, conseguindo finalizações perigosas de Jorge Henrique, Emerson e Guilherme, mas o placar permaneceu imaculado até o apito final.