Denúncia contra Barcelona é aceita pela justiça da Espanha

O Ministério Público espanhol pediu uma investigação sobre o pagamento de 40 milhões de euros feito a uma empresa do pai de Neymar

Comentar
Compartilhar
22 JAN 201412h51

Principal reforço para a atual temporada do Barcelona, Neymar pode ter custado mais que os 57,1 milhões de euros divulgados anteriormente. O juiz espanhol, Pablo Ruz aceitou nesta quarta-feira a ação contra o presidente do clube catalão, Sandro Rossell, pelo suposto crime de apropriação indébita na contratação do atacante. 

Os detalhes do contrato são cercados de mistérios, já que um sócio do Clube apresentou a denúncia por não ter recebido do Barça as informações solicitadas. Neste mês, o Ministério Público espanhol, pediu uma investigação sobre o pagamento de 40 milhões de euros feito a uma empresa de Neymar pai. Agora, portanto, o MP acatou o processo e solicitou informações à Fifa, Neymar, Santos e ao Barcelona. Pediu também um relatório de especialistas da Deloitte, empresa que elaborou auditorias sobre as contas do clube. 

Sadro Rossell nega irregularidade e se ofereceu a testemunhar perante o magistrado. O dirigente ainda não foi convocado pelo juiz.

Leia também : Venda de Neymar pode ter envolvido mais de R$ 300 milhões

Principal reforço para a atual temporada do Barcelona, Neymar pode ter custado mais que os 57,1 milhões de euros divulgados anteriormente (Foto: Divulgação)