'Dei glória a Deus porque não fui para a Copa', diz Robinho

O atacante admitiu que após o fiasco da seleção brasileira na competição, quando foi goleada por 7 a 1 pela Alemanha, ele ficou "feliz" por não ter sido convocado pelo técnico Luiz Felipe Scolari

Comentar
Compartilhar
04 MAR 201515h24

O santista Robinho parece não guardar mágoas de não ter disputado a Copa do Mundo em 2014. Em entrevista ao programa The Noite, do SBT, transmitida na noite desta terça-feira, o atacante, com muito bom humor, admitiu que após o fiasco da seleção brasileira na competição, quando foi goleada por 7 a 1 pela Alemanha, ele ficou "feliz" por não ter sido convocado pelo técnico Luiz Felipe Scolari.

"Graças a Deus tive um livramento, porque o Brasil... Com o passar do tempo dei glória a Deus porque não fui", disse o atacante, que já disputou duas Copas com a camisa da seleção, em 2006 e em 2010 - aos 31 anos, e em boa fase no Santos, sonha em jogar a Copa de 2018, na Rússia.

O santista Robinho parece não guardar mágoas de não ter disputado a Copa do Mundo em 2014 (Foto: Divulgação/SFC)

Feliz em estar de volta ao futebol brasileiro depois de nove anos atuando na Europa (o atacante teve uma breve passagem pelo Santos em 2010) e com clubes como Real Madrid, Manchester City e Milan no currículo, Robinho admitiu que sentiu bastante falta do País e revelou que um dos segredos de sua boa fase vem de dentro de sua casa. "Às vezes meu filho fala: 'Pô, pai, não jogou nada hoje!'", brincou ele, que é pai de Robson Júnior e Gianluca.

Sobre o seu futuro, o atacante, que tem contrato até junho de 2016 com o Milan, mas está emprestado ao Santos até o meio do ano, voltou a mostrar todo o seu carinho pelo clube que o revelou ao dizer que já está conversando com a diretoria para permanecer por "mais muito tempo" na equipe.