X

Esportes

De quase jogador a febre na internet; conheça o criador do #Vemprofut

Com passagens pela base de Juventus (SP) e Paysandu, o Diário do Litoral conversou em Santos com Alfredo Neto, o criador personagem

Pedro Henrique Fonseca

Publicado em 30/10/2018 às 09:00

Atualizado em 20/04/2021 às 11:44

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Uniforme tradicional do personagem, sucesso no Instagram e no Facebook / Pedro Henrique Fonseca/DL

"Vem pro fut. Hashtag vem pro fut. O futebol oh, tá estralando, tá pegado". Uma das frases mais conhecidas no momento é de Alfredo Neto, a mais nova febre das redes sociais. O personagem "Vem Pro Fut", criado em uma brincadeira em um grupo de WhatsApp, vem ganhado cada vez mais destaque e abrindo portas para o criador, que pretende investir na carreira de youtuber ou na televisão.

Atualmente dividido entre Santos e São Bernardo do Campo, o Diário do Litoral conversou Alfredo Neto e descobriu, entre outras coisas, que ele quase foi jogador de futebol, passando pela base do Juventus (SP) e Paysandu.

Confira o bate-papo com a lenda, porque aqui "é só tapa de qualidade monstra, família":

Diário do Litoral: Como surgiu a ideia de criar o personagem #Vemprofut?

Alfredo Neto: Surgiu pois eu gosto de ir para o futebol com o meu time já montado, então eu fiz um grupo no WhatsApp e chamei meus amigos. Chegando no jogo tirei uma foto com eles e tive a ideia de fazer um videozinho. Comecei a filmar e meus amigos começaram a dar risada e tal, levando na brincadeira. Depois do futebol, postei no grupo e eles gostaram, e isso ficou na minha cabeça: 'Vem pro fut'. Daí veio a ideia de criar o personagem e fazer os vídeos para postar nas minhas redes sociais e ir mandando no WhatsApp para grupos de amigos.

Diário: O fato de ter viralizado te surpreendeu?

Alfredo: Me surpreendeu, pois até então eu só estava mandando para os amigos de São Bernardo do Campo e aí foi se espalhando por lá e depois para todo o Brasil. Graças a Deus viralizou e me surpreendeu sim.

Diário: Os jovens se identificaram com você. Acha que você os estimula a jogar futebol?

Alfredo: Eu acho que sim, porque eu falo a mesma língua deles. Do mesmo jeito que eu gosto de jogar bola e ir pro fut, eu gosto de chamar eles pro fut, porque o futebol é ousadia e alegria, entendeu? Então eu acho que eles se identificam muito comigo por isso.

Diário: Recentemente você esteve com o pessoal do canal Desimpedidos. Como foi estar com eles?

Alfredo: Graças a Deus eu consegui a partição com eles. Foi muito bom conhece-los pessoalmente. Foi um sonho realizado ter conhecido todos os personagens do Desimpedidos. Eles me receberam muito bem, me acolheram lá e isso foi muito bom para mim. Fiquei muito contente e feliz com essa participação.

Diário: Você tentou ser jogador de futebol quando era mais novo?

Alfredo: Sim. Eu passei na peneira do Juventus (SP), na Mooca, mas lá era muito longe para mim porque eu moro em São Bernardo do Campo. Então infelizmente não deu para ficar no alojamento. Depois de um tempo eu fui para Belém do Pará e fiquei treinando no Sub-20 do Paysandu, só que infelizmente não tive condições financeiras de ter um empresário e o presidente do clube não quis fazer meu contrato profissional. Aí acabei desanimando e deixando de lado o futebol.

Diário: O você que faz da vida atualmente?

Alfredo: No momento estou fazendo os vídeos do #Vemprofut e estou tentando uma chance na televisão como repórter ou apresentador para o publico infantil e adolescente. Eu criei esse personagem mais para esse público.

Diário: Tem recebido muitos convites para os 'futs'?

Alfredo: Tenho recebido muitos convites tanto aqui em Santos quanto em São Bernardo e São Paulo. No momento está um pouco corrido para mim, mas quando tiver um tempo vou comparecer a todos os futs que estão me chamando. E agradeço o convite de todos os amigos e seguidores.

Diário: Até onde espera chegar com as redes sociais?

Alfredo: Ah, sem limites para voar.

Diário: Sobre futebol, quem é seu ídolo? Messi, Neymar ou Cristiano Ronaldo?

Alfredo: Eu gosto mais do Cristiano Ronaldo, porque, para mim, ele é o melhor jogador do mundo dentro e fora dos campos. Eu gosto muito da humildade dele. Eu também espero que o Neymar seja eleito o melhor jogador do mundo e represente o nosso Brasil. Depois do Kaká, em 2007, ele merece muito porque ele é batalhador e corre atrás dos objetivos dele.

Diário: Fora o Neymar, aposta em quem como futuro melhor do mundo?

Alfredo: Fora o Neymar eu aposto no Mbappé. Ele tem um futuro maravilhoso pela frente. Ele já é o camisa 10 da França, ganhou uma Copa do Mundo, então, fora o Neymar, eu vejo o Mbappé como forte candidato a Bola de Ouro.

Diário: Você é de São Bernardo do Campo, mas agora está em Santos também?

Alfredo: Sim. Eu sou de São Bernardo, mas sempre que dá eu venho para Santos e quero agradecer a todos os santistas e o pessoal da Baixada, pois sempre que eu venho para cá eles me recebem de braços abertos. Não tenho palavras para agradecer o carinho do pessoal da Baixada. Se eu tivesse condições eu morava aqui em Santos, pois é uma cidade maravilhosa.

Diário: Você já está sendo reconhecido pelas ruas?

Alfredo: Estava andando pelo Gonzaga ontem e teve uma galera que me reconheceu e tirou foto comigo. Não tenho palavras para agradecer ao povo daqui. Vocês estão de parabéns pela humildade e obrigado por tudo.

Diário: Você torce para algum time? Deixe um recado para os seus fãs.

Alfredo: Eu não tenho time, só torço pela Seleção Brasileira e oh estou com a 10 e estou com a faixa hein. O futebol oh, tá estralando hein família, está pancada, não esquece a caneleira. Tão batendo mais que a minha mãe nervosa. Põe o capacete porque é só pedrada na nuca. E aqui é ambidestro. De direita ou de esquerda é só tapa de qualidade monstra. É só toca y me voy, é toque de primeira, é bola no pé. Eu não quero esses passes forçados não, família. Quero jogar só com as lendas! Me sigam nas minhas redes sociais.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Saúde Pública

Itanhaém faz bloqueios para combater mosquito da dengue

Marinês explica que o setor está intensificando os bloqueios nos bairros onde tem os criadouros e nos locais onde há casos confirmados e suspeitos de dengue

Negou

Ex-prefeito Bili garante que não houve dolo e que vai recorrer de decisão

O juiz Leonardo de Mello Gonçalves, da Vara da Fazenda Pública do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP), condenou o ex-prefeito Luis Cláudio Bili Lins da Silva por improbidade administrativa e dano ao erário

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter