Corpo de ex-presidente do Santos é enterrado em São Paulo

Laor foi sepultado no fim da tarde desta terça-feira, no cemitério Gethsemani, no Morumbi. Ele estava internado na Capital devido à tumor maligno no reto

Comentar
Compartilhar
16 AGO 2016Por Diário do Litoral19h50
O corpo de Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro foi enterrado no fim da tarde desta terça-feiraFoto: Divulgação/Santos FC

O corpo de Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, ex-presidente do Santos, foi enterrado no fim da tarde desta terça-feira, no cemitério Gethsemani, no Morumbi, em São Paulo.  O dirigente santista, de 73 anos, estava internado no hospital Albert Einstein, na Capital, para tratamento de um tumor maligno no reto, mas não resistiu à doença.

Laor, como é conhecido, exerceu o cargo máximo no clube entre os anos de 2009 e 2012. Durante este período, conquistou seis títulos: o tricampeonato paulista (2010, 2011 e 2012), a Copa do Brasil de 2010, Recopa Sul-Americana, em 2012, além do tricampeonato da Copa Libertadores, em 2011.

Ele ficou conhecido ainda por conseguir segurar o atacante Neymar, mesmo com grande assédio do futebol europeu. Anos depois, porém, entrou em rota de colisão com a família do jogador e colecionou polêmicas em relação à saída do mesmo para o Barcelona. Além disso, protagonizou racha com seu ex-vice-presidente, Odílio Rodrigues.

Odílio, aliás, foi responsável em assumir lugar de Luís Álvaro, quando o dirigente pediu licença de um ano do cargo, em agosto de 2013, até a renúncia que viria logo na sequência. Nesse meio tempo, Luis Álvaro ficou entre a vida e a morte, mas conseguiu se recuperar dos problemas de doença.

Afastado do futebol nos últimos anos, Laor escreveu o livro Paixão e ousadia’, onde conta mais sobre os bastidores do Peixe durante o seu mandato.

Colunas

Contraponto