Corinthians tem dois expulsos, mas segura empate com Grêmio

Timão abre apenas dois pontos de distância para as quatro últimas posições, em 13º lugar, mas poderia ter sido bem pior

Comentar
Compartilhar
22 NOV 2020Por Estadão Conteúdo22h57
O Corinthians de Fabio Santos teve que se virar com dois homens a menos contra o GrêmioFoto: LUCAS UEBEL/GFPBA

Um empate em casa é um resultado positivo em algumas ocasiões. E esse foi o caso para o Corinthians neste domingo, pelo Campeonato Brasileiro. A equipe jogou diante do Grêmio na Neo Química Arena, teve dois jogadores expulsos e ainda assim segurou o placar de 0 a 0. Se a igualdade não serviu para distanciar o clube alvinegro da zona de rebaixamento, pelo menos mostrou a superação.

O Corinthians abre apenas dois pontos de distância para as quatro últimas posições, em 13.º lugar, porém tudo poderia ter sido bem pior. O time encarou um Grêmio que teve pouca força ofensiva, mas depois de ter dois expulsos (Marllon e Otero) sofreu bastante para se defender. Foi um empate tão heroico que os jogadores comemoraram após o apito final. Já o Grêmio, com 34 pontos e em oitavo lugar, perdeu a chance de se aproximar dos líderes do Brasileirão.

As equipes fizeram um jogo de muitas faltas e dois cartões vermelhos. A arbitragem precisou chamar o árbitro de vídeo diversas vezes, tanto é que o primeiro tempo teve oito minutos de acréscimo. Três grandes polêmicas marcaram o jogo, todas com reclamações dos corintianos. A primeira queixa foi que Darlan merecia receber o segundo cartão amarelo. Depois pela expulsões de Marllon e Otero.

Preocupado pela proximidade com a zona de rebaixamento, o Corinthians se organizou para ter um time forte na marcação e rápido nos contra-ataques. Por isso, Jonathan Cafu foi titular pela primeira vez e atuou aberto pela direita, onde junto com Fagner e Luan formou o setor mais acionado do time para atacar o rival.

O Grêmio teve como proposta a troca de passes e a valorização da posse de bola. O time gaúcho teve as melhores chances de partida no começo e se tornou ainda mais favorito aos 29 minutos. Marllon fez falta em Matheus Henrique e inicialmente recebeu o amarelo. Mas depois de ver um sangramento na perna do gremista, o árbitro reviu a decisão e expulsou o zagueiro. O Corinthians precisou tirar o atacante Davó para recompor a defesa.

Com um a mais, o Grêmio fez duas mexidas no intervalo para pressionar o Corinthians. A equipe gaúcha tentou corrigir o defeito de insistir demais nas jogadas pelo meio e em uma dessas novas investidas, teve um bom retorno. Otero cometeu falta em Luiz Fernando, levou o segundo cartão amarelo e foi expulso aos 20 minutos do segundo tempo. Jogar com dois a menos complicou de vez o Corinthians.

 

O técnico Vágner Mancini reforçou a marcação e buscou jogar pelo empate. O Grêmio ficou com quatro atacantes, acuou o Corinthians e buscava o gol de forma muito desordenada. De tão inofensivo, o time gaúcho conseguiu levar um contra-ataque perigosíssimo aos 34 minutos. Fagner chutou e obrigou Vanderlei a fazer uma ótima defesa.

Após ter a melhor chance da partida, o Corinthians voltou a se concentrar na defesa. O Grêmio foi só ataque nos minutos finais, movido pelo desespero de ver escapar a chance de vencer uma partida com dois homens a mais em campo. Faltou competência. Já ao Corinthians, sobrou entrega e determinação.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 0 X 0 GRÊMIO

CORINTHIANS - Cássio; Fagner, Marllon, Gil e Fábio Santos; Gabriel (Camacho), Cantillo (Xavier), Luan (Léo Natel), Otero e Jonathan Cafu (Lucas Piton); Matheus Davó (Bruno Méndez). Técnico: Vágner Mancini.

GRÊMIO - Vanderlei; Orejuela (Churín), Geromel, Rodrigues e Cortez (Diogo Barbosa); Darlan (Pinares), Matheus Henrique (Victor Ferraz) e Jean Pyerre (Isaque); Luiz Fernando, Pepê e Diego Souza. Técnico: Renato Gaúcho.

ÁRBITRO - Caio Max Vieira (RN)
CARTÕES AMARELOS - Cantillo e Darlan.
CARTÕES VERMELHOS - Marllon e Otero.
RENDA E PÚBLICO - Portões fechados.
LOCAL - Neo Química Arena, em São Paulo (SP).