Corinthians sofre, mas bate Retrô nos pênaltis e avança na Copa do Brasil

Em seu segundo jogo fora de São Paulo devido às restrições de eventos esportivos no estado para frear o avançado da pandemia, o Timão passou sufoco em Saquarema

Comentar
Compartilhar
26 MAR 2021Por Folhapress23h58
Otero abriu o placar para o Corinthians contra o RetrôOtero abriu o placar para o Corinthians contra o RetrôFoto: RODRIGO COCA/AG. CORINTHIANS

Em seu segundo jogo fora de São Paulo devido às restrições de eventos esportivos no estado para frear o avançado da pandemia, o Corinthians passou sufoco para vencer o Retrô-PE nesta sexta (26) e avançar à terceira fase da Copa do Brasil.

O time corintiano vencia o duelo, disputado em Saquarema, no Rio de Janeiro, até os 37 minutos da etapa final, quando sofreu o empate por 1 a 1. Nos pênaltis, o clube paulista venceu por 5 a 3.

Coube ao venezuelano Otero marcar pelo time alvinegro no tempo normal, com um gol de falta, quebrando um jejum de dois anos, sete meses e 11 dias sem um gol de bola parada dos corintianos. O último a fazer a rede balançar desta forma pela equipe foi Jadson, em agosto de 2018, em vitória sobre a Chapecoense, por 1 a 0, num jogo também pelo mata-mata nacional.

Fundado em 2016, o Retrô possui um dos maiores centros de treinamentos do país, que hoje trabalha com 432 atletas. A estrutura atende as categorias do Sub-7 até o profissional.

A equipe, que disputa a primeira divisão estadual apenas pela segunda vez, está na quinta colocação do Campeonato Pernambucano e ainda não perdeu na temporada.
Ao aceitar mandar a partida longe da Neo Química Arena, em Itaquera, o time alvinegro se sujeitou a atuar num gramado irregular. Tanto que, com exceção ao gol de Otero, aos 18 minutos, a equipe pouco exigiu do goleiro Jean durante a primeira etapa.

E não foi muito diferente depois do intervalo. Além de seguir insistindo com chutes de longa distância e tentativas de cavar bolas paradas, ainda passou a sofrer com os contra-ataques do Retrô.

Novamente Otero foi o único que conseguiu fazer o goleiro do time pernambucano trabalhar, inclusive com uma tentativa de gol olímpico, que quase surpreendeu Jean.
Já aos 37 minutos, quando tentava segurar a vitória, acabou sofrendo o empate após uma cobrança de escanteio. Mayco Félix marcou de cabeça.

Foi o segundo compromisso que o time corintiano aceitou realizar fora de casa. No início desta semana, o clube venceu o Mirassol, por 1 a 0, pelo Campeonato Paulista, em Volta Redonda.

Inicialmente, o jogo com o Retrô também seria no estádio Raulino de Oliveira, mas prefeitura vetou novos na cidade eventos esportivos para diminuir a circulação de pessoas –nesta sexta, o Brasil registrou um novo recorde de mortes por Covid-19 em 24 horas, com 3.600 óbitos. Ao todo, 307.326 pessoas perderam a vida por causa da doença no país, enquanto 12.407.323 foram infectadas pelo novo coronavírus.

Pela Copa do Brasil, o Corinthians só voltará a campo em junho, mês em que está prevista a disputa da terceira fase da competição.

Pelo Campeonato Paulista, o time ainda não tem definido quando voltará a campo e aguarda definição da FPF (Federação Paulista de Futebol). Nesta sexta, o governo do estado prorrogou a fase emergencial do plano para conter a pandemia até 11 de abril. A FPF marcou para segunda-feira (29) uma reunião com os clubes para tratar do tema.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 1 X 1 RETRÔ

CORINTHIANS - Cássio; Fagner, Jemerson, Gil e Fábio Santos; Gabriel e Otero (Lucas Piton); Gustavo Mosquito, Cazares (Ramiro) e Rodrigo Varanda (Léo Natel); Jô. T.: Vagner Mancini

RETRÔ-PE - Jean; Neilson, Del'Amore, André Baumer e Guilherme; Lucas Gonçalves, Gelson, Kauê (Thallyson) e Janderson; Mayco Félix e Braga (Thiaguinho). T.: Nilson Corrêa

Estádio: Elcyr Resende de Mendonça, em Saquarema (RJ)
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima (MG)
Assistentes: Frederico Soares Vilarinho (MG) e Magno Arantes Lima (MG)
Cartões amarelos: Fagner, Ramiro, Léo Natel, Matheus Donelli e Rodrigo Varanda (COR); Lucas Gonçalves, André Baumer, Kauê e Nilson Corrêa (RET)
Gols: Otero (COR), aos 18'/1ºT; Mayco Félix (RET), aos 37'/2ºT
Pênaltis: Fábio Santos, Jô, Léo Natel, Ramiro, Fagner, Neilson, Guilherme e Thallyson (converteram em gol); Gelson (perdeu)