Corinthians só empata com lanterna do Paraguaio em estreia na Sul-Americana

Em uma partida fraca realizada em Assunção, o Timão teve dificuldade para criar e não conseguiu nada além de um empate sem gols

Comentar
Compartilhar
22 ABR 2021Por Folhapress23h38
Luan teve atuação regular no empate sem gols do Corinthians no ParaguaiLuan teve atuação regular no empate sem gols do Corinthians no ParaguaiFoto: RODRIGO COCA/AG. CORINTHIANS

O Corinthians manteve em sua estreia na Copa Sul-Americana o nível que vem apresentando na maior parte de seus jogos desde o início de temporada. Em uma partida fraca realizada em Assunção, teve dificuldade para criar e não conseguiu nada além de um empate por 0 a 0 com o paraguaio River Plate, último colocado do campeonato de seu país.

Poderia ter sido pior. A equipe dirigida por Vagner Mancini escapou da derrota com a ajuda do travessão e somou seu primeiro ponto na competição. Ficou assim em segundo lugar no Grupo E, ao lado do próprio River e atrás do Peñarol, que goleou o Sport Huancayo.

Mesmo com um time que não lembra nem de longe seus grandes esquadrões, o Corinthians tinha clara superioridade técnica sobre o adversário. Até deu a impressão, nos instantes iniciais, de que conseguiria impor essa qualidade, porém o primeiro tempo não se desenrolou da melhor maneira para os visitantes.

Ainda que o domínio da posse de bola fosse amplo, na casa dos 75%, os alvinegros tinham problemas para tramar boas jogadas. O River procurava congestionar a região próxima à sua área e convidava os defensores do adversário a armar o jogo, uma armadilha que resultou em numerosos erros de passe.

Aproveitando-se dessas falhas, os donos da casa -dirigidos pelo ex-zagueiro da seleção paraguaia Ayala- perceberam que a vitória não era tarefa impossível e passaram a levar perigo. Quiñónez, em chute de fora da área, e Pérez, em sobra na área após corte desastrado de Bruno Méndez, tiveram oportunidades para abrir o placar antes do intervalo.

 

Por um melhor toque de bola, Mancini trocou Xavier por Cantillo na virada para a etapa final, mas não conseguiu resolver as dificuldades. Quem esteve mais perto de chegar ao triunfo foi o time paraguaio: Sosa, com liberdade na intermediária, arriscou um chute forte e acertou o travessão de Cássio.

FICHA TÉCNICA
RIVER PLATE-PAR 0 X 0 CORINTHIANS

RIVER PLATE-PAR - Daniel Azcona; Mario Saldívar, Gustavo Navarro, Gustavo Giménez e Carlos Montiel; Marcelo González, Rodrigo Vera (Cristian Sosa), Osmar Molinas e Aldo Quiñónez; Dionisio Pérez (Zeballos) e Mario Otazú (Diego Godoy). T.: Celso Ayala

CORINTHIANS - Cássio; Fagner, Bruno Méndez, Gil e Fábio Santos; Xavier (Cantillo) e Camacho; Luan (Vitinho), Otero (Gustavo Mosquito) e Léo Natel (Gabriel Pereira); Jô (Cauê). T.: Vagner Mancini

Estádio: Defensores del Chaco, em Assunção (PAR)
Árbitro: Dario Herrera (ARG)
Auxiliares: Julio Fernandes (ARG) e Facundo Rodriguez (ARG)
Cartões amarelos: Rodrigo Vera, Marcelo González e Osmar Molinas (RIV); Cantillo e Fábio Santos (COR)