Corinthians quebra novo tabu e volta a vencer nos pênaltis após 4 anos

A última vez em que o Timão saiu-se vencedor em decisões envolvendo tiros da marca da cal foi diante do São Paulo, na semifinal do Campeonato Paulista em 2013

Comentar
Compartilhar
02 MAR 2017Por Gazeta Press16h30
Romero foi o responsável por dar ao Corinthians a classificação em SCRomero foi o responsável por dar ao Corinthians a classificação em SCFoto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Após voltar a vencer um Derby e acabar com um jejum de dois anos sem triunfos frente ao arquirrival Palmeiras, o Corinthians do técnico Fábio Carille conseguiu um novo feito na noite da última quarta-feira. Mesmo jogando um futebol muito aquém das expectativas diante do Brusque, pela segunda fase da Copa do Brasil, o clube voltou para São Paulo com uma vitória em disputa de pênaltis, algo que não acontecia desde 2013.

A última vez em que o Timão saiu-se vencedor em decisões envolvendo tiros da marca da cal foi diante do São Paulo, na semifinal do Campeonato Paulista daquele ano. A ocasião, apesar das claras diferenças de rival, foi razoavelmente semelhante: jogo único na casa do adversário, estádio do Morumbi, e vitória após empate por 0 a 0 no tempo normal.

Único atleta presente naquela ocasião e na noite de quarta catarinense, o goleiro Cássio foi decisivo frente ao Tricolor ao defender a cobrança de Luis Fabiano. Além do centroavante adversário, o meia Paulo Henrique Ganso desperdiçou sua tentativa, mandando por cima do gol, e viu o então corintiano Alexandre Pato, na segunda chance, selar a classificação do futuro campeão estadual daquela temporada.

Desde então, a equipe se viu nesta situação em quatro ocasiões, sempre saindo perdedor. A primeira foi nas quartas de final da Copa do Brasil de 2013, famosa após a “cavadinha” mal executada por Pato diante do Grêmio. Dois anos depois, o time sofreu uma dolorosa eliminação contra o Palmeiras, no estádio de Itaquera. Elias, que bateu para dar vaga ao clube, parou em Prass, assim como Petros, dando a classificação ao arquirrival.

Na temporada seguinte, nova eliminação diante da sua torcida, dessa vez contra o Osasco Audax, na semifinal do Campeonato Paulista. Já com um elenco mais semelhante ao atual, o calvário se deu de forma bastante contundente, com erros de Fagner e Rodriguinho. Camacho, atualmente corintiano, fez o quarto do time da Grande São Paulo, que venceu por 4 a 1 a disputa.

A última foi já em 2017, na Copa Flórida, quando o time foi superado pelo Tricolor por 4 a 3 nos pênaltis, após empate sem gols no tempo normal. Desperdiçaram suas batidas os volantes Fellipe Bastos e Marciel, que não entraram em campo na cidade de Brusque.