Corinthians promete 'correr muito' contra o Flamengo, mas não por Carille

O que mais mexeu com os atletas é, que na visão deles, o treinador deixou a entender que eles são incapacitados pois o treinador disse que os jogadores não conseguem executar o que ele passa no dia a dia e nos jogos.

Comentar
Compartilhar
03 NOV 2019Por Folhapress10h50
O atacante Janderson será opção no banco de reservas.Foto: Facebook/Corinthians

A diretoria do Corinthians entrará em ação para motivar o elenco após as críticas do técnico Fábio Carille. Segundo apurou a reportagem, o objetivo é melhorar a autoestima dos jogadores antes do jogo contra o Flamengo neste domingo (3), no Maracanã, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Além dos atletas, a entrevista de Carille falando sobre a "vergonha do time" desagradou a diretoria do clube. Muitos dirigentes viajaram ao Rio de Janeiro. Na verdade, diversos departamentos do clube ficaram incomodados com a declaração do treinador.

Os dirigentes corintianos pretendem conversar com os jogadores antes do jogo para incentivá-los para o duelo contra o Fla. A declaração de Carille de que o time não sabe executar no campo o que o técnico orienta, deixou muitos atletas incomodados, alguns deles até tristes e decepcionados.

A reportagem também revelou que a entrevista de Carille gerou mal-estar no elenco e revoltou a maioria dos atletas. Alguns ficaram até revoltados e chegaram a desconfiar que Carille está forçando a sua saída.

O que mais mexeu com os atletas é, que na visão deles, o treinador deixou a entender que eles são incapacitados pois o treinador disse que os jogadores não conseguem executar o que ele passa no dia a dia e nos jogos.

"Vergonha. Não preciso olhar como torcedor, não, tenho que olhar como comissão e ser ciente daquilo. Vergonhoso, não parece um time treinado, parece que se junta no vestiário e vai para o jogo. Você passa informações e depois tá na beira do campo e isso não é feito. Não está faltando raça, mas tecnicamente a gente tem que ser melhor", disse Carille.

Os jogadores entendem que ficaram ainda mais pressionados após a declaração de seu comandante. A maioria do elenco alega que assume a responsabilidade e reconhece os erros, mas entenderam que a declaração de Carille o isentou de toda culpa e transferiu toda "carga" para o elenco.

O time promete correr muito em campo contra o Flamengo, mas a reportagem também apurou que esse compromisso "não será pelo técnico".