Contra Bragantino, Corinthians busca futebol e tranquilidade perdidos

No último sábado o CT do clube foi invadido por mais de cem torcedores, que, segundo relato de funcionários, cometeram furtos, roubos e agressões sob o pretexto de protestar

Comentar
Compartilhar
05 FEV 201416h21

Começou mal a temporada do Corinthians, derrotado nas últimas três das cinco partidas disputadas e alvo de protestos violentos. No último sábado, véspera da derrota por 2 a 1 para a Ponte Preta, o centro de treinamento do clube foi invadido por mais de cem torcedores, que, segundo relato de funcionários, cometeram furtos, roubos e agressões sob o pretexto de protestar.

O clima é tenso, e os atletas esperam ganhar um pouquinho de tranquilidade na noite de quarta-feira. A partir das 22h (de Brasília), a equipe receberá o Bragantino no estádio do Pacaembu, buscando o início da recuperação no Campeonato Paulista.

Ameaçando fazer greve no final de semana, os jogadores do Corinthians prometem mostrar o comprometimento cobrado pela torcida, que, segundo eles, nunca faltou. Já a disciplina exibida nos últimos anos, sob comando de Tite, não foi vista no domingo, com a expulsão dos zagueiros Gil e Paulo André.

Assim, depois de levar sete gols nos últimos dois jogos, a equipe atuará com uma defesa reserva diante do Bragantino. Felipe e Cleber foram acionados por Mano Menezes, bastante pressionado desde a derrota por 5 a 1 para o Santos. O restante da equipe foi escondido pelo técnico, que fechou o treino de terça.

Ralf, Guilherme e seus companheiros esperam reagir no Pacaembu e reencontrar a vitória (Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians)

Quarto colocado do Grupo B, com seis pontos, o Corinthians enfrentará o segundo colocado do Grupo D, com nove. Após um bom início – com vitórias sobre São Paulo e Penapolense – e duas derrotas, o Bragantino se recuperou ao derrotar o Atlético Sorocaba e espera aproveitar a instabilidade do adversário.

O problema é que haverá muitos desfalques. O zagueiro Yago e o lateral esquerdo Denner, ligados ao clube do Parque São Jorge, não poderão atuar por força de contrato. O zagueiro Raphael Andrade, suspenso, também está fora. E o beque Guilherme, com dores na coxa esquerda, é dúvida.