Conmebol confirma acesso da imprensa a jogo do Corinthians

Nessa terça, o Timão havia anunciado que os veículos de comunicação não poderiam entrar no estádio

Comentar
Compartilhar
27 FEV 201312h45

A Conmebol divulgou nesta quarta-feira (27) que a imprensa terá acesso "sem obstáculos" à partida do Corinthians contra o Millonarios-COL, marcada para as 22 horas (de Brasília), no Pacaembu. Nessa terça, o Timão havia anunciado que os veículos de comunicação não poderiam entrar no estádio.

O imbróglio teve início quando a Conmebol afirmou que o Corinthians deveria jogar as partidas da primeira fase da Libertadores de “portões fechados”. A medida foi uma punição ao clube brasileiro pela morte do torcedor Kevin Espada, de 14 anos, em jogo contra o San Jose-BOL, em Oruro, na Bolívia, na semana passada.

O clube, por sua vez, encarou o termo 'portões fechados' literalmente. "O Corinthians comunica que apenas o presidente, a diretoria de futebol, os atletas e a comissão técnica poderão ir ao estádio do Pacaembu nesta quarta-feira (27)", dizia o comunicado do Timão.

Mas nesta quarta a Conmebol garantiu não só a presença da imprensa, como também de membros da Federação Paulista de Futebol e da CBF, além de funcionários do estádio.

O sinalizador que matou Kevin veio de onde estava a torcida alvinegra no estádio do San José. Logo depois do incidente, 12 torcedores alvinegros foram presos pela polícia boliviana. Nessa segunda, o caso sofreu uma reviravolta, quando o também torcedor corintiano H. A. M., de 17 anos, se entregou à Justiça brasileira garantindo ser ele o autor do disparo.

A Conmebol decidiu que, por conta do incidente que resultou na morte de um adolescente na Bolívia,até que aconteça o julgamento, dentro de 60 dias, o Corinthians jogará com os portões fechados e as arquibancadas vazias (Foto: Marcelo Ferrelli/ Gazeta Press)

Confira a íntegra do documento da Conmebol:

Para o jogo Corinthians-Millonarios

Os meios de imprensa poderão trabalhar sem obstáculos

A Unidade Disciplinar da Conmebol remeteu uma carta ao presidente do Club Corinthians, por intermédio da Confederação Brasileira de Futebol, onde esclarece os alcances da medida cautelar estabelecida pela partida de 20 de fevereiro entre a equipe paulistana e o San José de Oruro, com saldo fatal.

O Tribunal de Disciplina, entre os pontos mais ressaltados, comunica que, em conformidade ao Artigo 71.d) do Regulamento, a medida assinalada anteriormente se cumprirá com os seguintes termos:

Única e exclusivamente poderão acessar o estádio as seguintes pessoas ou grupos de pessoas:

a) Um máximo de 70 membros da delegação do Corinthians, incluídos jogadores, corpo técnico, médicos e o restante de oficiais e diretores do clube.

b) Um máximo de 20 pessoas em sua condição de diretores ou membros da Federação Paulista de Futebol e/ou da Confederação Brasileira de Futebol.

c) Jornalistas credenciados, sempre e quando a lista de credenciamento com os detalhes e a identidade dos jornalistas tenham sido entregues às Conmebol para sua aprovação com menos de quatro horas de antecedência ao início da partida. Os jornalistas devem realizar seu trabalho nos lugares habituais.

d) Os técnicos encarregados da transmissão televisiva do encontro.

e) Polícia e empregados da segurança para tarefas específicas em relação à segurança do estádio.

f) Pessoas que desempenham funções em relação à infraestrutura do estádio (iluminação, limpeza, etc)

g) A delegação da equipe visitante

Com exceção das pessoas e grupos de pessoas enumerados na lista anterior, nenhuma outra (como por exemplo convidados, patrocinadores, etc) está autorizada a ingressar ao estádio.

É obrigação do Delegado da Conmebol, Francisco Figueredo Britez, comprovar o adequado cumprimento da medida cautelar, devendo emitir um correspondente informe à Unidade Disciplinar da Conmebol.

Dpto. de Comunicaciones, 27 de fevereiro de 2013.