Confira quem foi bem e quem decepcionou na vitória do São Paulo

Gilberto talvez tenha sido o que melhor aproveitou a brecha. O centroavante marcou três dos cinco gols do Tricolor em cima da Ponte Preta

Comentar
Compartilhar
13 FEV 2017Por Gazeta Press19h00
Com a equipe em fase de formação e reforços chegando, mostrar trabalho é fundamental para ganhar espaço entre os titularesCom a equipe em fase de formação e reforços chegando, mostrar trabalho é fundamental para ganhar espaço entre os titularesFoto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Com a equipe em fase de formação e reforços chegando, mostrar trabalho é fundamental para ganhar espaço entre os titulares. Neste domingo, alguns jogadores conseguiram deixar seu recado a Rogério Ceni. Gilberto talvez tenha sido o que melhor aproveitou a brecha. O centroavante marcou três dos cinco gols do Tricolor em cima da Ponte Preta. Cueva é titular absoluto, mas novamente fez por onde, enquanto Bruno deixou claro que vai continuar fazendo Buffarini brigar por uma vaga na esquerda. Por outro lado, Sidão decepcionou em sua estreia no Morumbi como titular do São Paulo, assim como Cícero, que quase passou despercebido pelo jogo. Thiago Mendes foi outro que errou bastante, mas conseguiu se recuperar ainda durante a partida. Confira os melhores e os piores do São Paulo no duelo válido pela segunda rodada do Campeonato Paulista.

OS MELHORES

Gilberto – marcou o gol da classificação do São Paulo na Copa do Brasil, fez três na vitória em cima da Ponte Preta e mostrou que está bem fisicamente

Cueva – Mudou o jogo contra a Ponte Preta em um momento que o São Paulo estava mal e perdendo. Fez um gol e deu uma assistência

Bruno – O lateral direito foi bastante acionado neste domingo e deu conta do recado. Participou da jogada do terceiro e quarto gol são-paulino

Rogério Ceni – Percebeu as dificuldades de seu time ainda no primeiro tempo e mudou o sistema de jogo. A partir dai, a equipe melhorou e virou o jogo em cima da Macaca.

Luiz Araújo – Perdeu um gol cara a cara com Aranha, mas deu uma linda caneta em Fábio Ferreira e concluiu com a assistência para um dos gols de Gilberto. Além disso, foi o jogador da frente que mais colaborou com a marcação

OS PIORES

Sidão – O goleiro foi com a mão mole no lance do primeiro gol da Ponte Preta e errou algumas saídas de bola com o pé, que é justamente uma das características que fez com que Rogério Ceni pedisse sua contratação

Cícero – Outro que chegou com o aval do treinador, o meio-campista foi o jogador mais apagado da equipe, sofreu para fazer a transição entre defesa e ataque e pouco ajudou no setor de criação. Acabou substituído.

NÃO COMPROMETERAM

Júnior Tavares – Não chegou a ser um destaque, mas também não comprometeu, mostrou personalidade e pode manter Buffarini no banco

Zagueiros – Apesar dos dois gols da Ponte Preta, Maicon e Rodrigo Caio não tiveram culpa nos lances e se mostraram seguros em um jogo que o São Paulo teve mais de 70% de posse de bola

João Schmidt – Começou mal, como todo o meio campo da equipe, mas foi fundamental quando Rogério Ceni decidiu recua-lo para liberar os laterais