Com Yuri dúvida, Santos pode ter zaga inédita no clássico

O camisa 25 sentiu uma pancada na vitória sobre o Botafogo-SP, no último sábado. Lucas Veríssimo e Cleber podem ser os titulares contra o Corinthians

Comentar
Compartilhar
27 FEV 2017Por Diário do Litoral15h39
O volante Yuri, que atuou em todas as partidas desta temporada, sentiu uma pancada nas costas na vitória sobre o Botafogo-SPO volante Yuri, que atuou em todas as partidas desta temporada, sentiu uma pancada nas costas na vitória sobre o Botafogo-SPFoto: Divulgação

O Santos deve passar por uma mudança defensiva para o clássico contra o Corinthians, no próximo sábado (04), no Itaquerão, pela sétima rodada do Campeonato Paulista. O volante Yuri, que atuou em todas as partidas desta temporada, sentiu uma pancada nas costas na vitória sobre o Botafogo-SP, no último sábado, e é dúvida para a partida do final de semana.

Assim como todo o elenco alvinegro, o jogador retorna aos trabalhos no CT Rei Pelé nesta terça-feira à tarde. Ele realizará exames médicos no clube e terá um resultado sobre a gravidade da lesão. Caso não tenha condições de jogo, o camisa 25 deve ser substituído pelo zagueiro Cléber, que entrou no seu lugar na partida contra a equipe de Ribeirão Preto.

A possível presença de Cleber na equipe titular poderá resultar em dupla de zaga inédita para o Peixe. Contratado junto ao Wolfsburg (ALE), ele chegou com status de titular, mas foi opção entre os 11 iniciais apenas na derrota para a Ferroviária, quando foi expulso. Nos outros jogos, Lucas Veríssimo, que pode ser o seu companheiro inédito na defesa, formou zaga com Yuri.

“Vamos ver recuperação do Yuri. Não sei a situação dele. Equipe vinha bem com ele, se manteve bem com Cleber. Cleber adquire condição melhor, com tempo e treinamentos. Saída dele pela expulsão deu mais uma semana de trabalhos fortes e isso foi importante. Aos poucos vamos recompor essa equipe”, afirmou o técnico Dorival Júnior, em entrevista coletiva.

Outra opção para a zaga é o experiente David Braz. O camisa 14 perdeu parte dos trabalhos de pré-temporada por conta de um estiramento na panturrilha, mas já está recuperado de lesão e tem sido relacionado nas últimas três partidas do torneio estadual. No fim do ano passado, ele já tinha perdido espaço entre os titulares, mas ainda tem prestígio com a Comissão Técnica.

Outra opção defensiva no elenco, o zagueiro Fabián Noguera não estará à disposição, já que não foi relacionado para o Paulistão 2017. Ele se envolveu em confusão com jornalista no amistoso contra o Kenitra, do Marrocos, e desde então não tem sido aproveitado. Sem espaço, o argentino pode até ser emprestado. O seu contrato é válido até o fim da temporada 2020.

Só em abril

Titulares em boa parte da última temporada, os zagueiros Gustavo Henrique e Luiz Felipe estão em plena evolução física, mas só devem retornar à equipe em abril. Eles sofreram lesões ligamentares, em 2017, e ainda estão em fase de transição para os treinamentos no gramado.

Nas últimas semanas, eles realizaram trabalhos com bola no CT Rei Pelé, mas ainda de forma moderada, sem grande esforço físico. A Comissão Técnica e os médicos do clube preferem não estipular uma data para o retorno, mas a expectativa é que eles voltem a treinar com o restante do elenco na segunda quinzena de março.