Com volta de medalhista paralímpico, equipe de ciclismo Memorial-Santos/Fupes é apresentada

As maiores novidades são a chegada de Luis Carlos Amorim e o retorno do medalhista paralímpico Lauro Chaman

Comentar
Compartilhar
11 FEV 2019Por Da Reportagem21h06
Memorial-Santos/Fupes apresentou os ciclistas e paraciclistas que compõem o grupo que defenderá o time nesta temporadaFoto: Divulgação

A equipe Memorial-Santos/Fupes apresentou nesta segunda-feira (11) os ciclistas e paraciclistas que compõem o grupo que defenderá o time nesta temporada. As maiores novidades são a chegada de Luis Carlos Amorim e o retorno do medalhista paralímpico Lauro Chaman. Este último, após dois anos em São José dos Campos, volta com o objetivo de ajudar o Brasil na busca por vagas nas Jogos Olímpicos de 2020, em Tóquio.

“Pretendo ajudar o Brasil a conquistar pontos que deem vaga na Olimpíada. Meu foco principal é o ciclismo paralímpico, mas sempre tentamos dar o melhor para ajudar o Brasil”, declara Chaman, que também disputa provas no ciclismo convencional e é o atual campeão brasileiro de contrarrelógio elite.

Ele ressalta que os esforços para colocar o Brasil nos Jogos de Tóquio não são necessários para a classificação aos Jogos Paralímpicos. “Para a Paralimpíada, já temos duas vagas garantidas e estamos próximos da terceira, que será da Márcia Fanhani (sexta colocada no mundial de março passado e integrante do time Memorial-Santos/Fupes)”.

A vaga na Tóquio-2020 não é a única meta internacional do paraciclista da categoria C5 para a temporada 2019. “Vou defender meu título de campeão mundial”, diz Chaman.

Promessa é dívida

Lauro Chaman conta os motivos que lhe fizeram deixar a equipe santista logo após a Rio-2016 e voltar agora. “À época, fui para São José, almejando correr provas internacionais. Era o sonho de competir fora. Mas, quando sai, combinei que voltaria. Memorial e eu chegamos ao topo juntos. Sem o Memorial, o seu Pepe Altstut (diretor do Grupo Memorial) e a Prefeitura de Santos, não teria conquistado a primeira medalha paralímpica do ciclismo nacional na história”, afirma o atleta, que ganhou prata e bronze nos Jogos de 2016.

Em seu retorno, o paraciclista foi um dos escolhidos para representar a Memorial-Santos/Fupes em provas que serão disputadas no exterior a partir de março. Ele também vai competir em torneios nacionais. E com a presença do velho conhecido, a comissão técnica espera que a equipe masculina da cidade suba de patamar.

Outro reforço ajuda a gerar a expectativa por melhores resultados. Trata-se de Luis Carlos Amorim, que defendeu São Bernardo do Campo em 2019.

Tetracampeão nacional no contrarrelógio, Amorim se mostra motivado para o novo desafio. “Eu já passei por várias equipes, e a única que não tinha defendido era a Memorial. Era sonho correr aqui. Agora, quero ajudar a equipe e fazer pontos para as Olimpíadas. Também vou ver se consigo ganhar mais um titulo brasileiro”.

Planejamento

Segundo o técnico Cláudio Diegues, a equipe vai disputar algumas competições nas próximas semanas. Entre elas está o Torneio de Verão, no Vale do Ribeira, que abre o calendário nacional. Já do meio para o final de março, o time deve seguir para a Bélgica.

Dependendo dos resultados fora do país, os atletas poderão ficar em solo europeu até setembro. “Vamos fazer um acompanhamento, ver como vamos nos desenvolver. Se estivermos conseguindo pontos, vamos até onde pudermos. A programação é seguir até o Mundial da Inglaterra, em setembro. Contudo, neste período, devemos ter alguns retornos, porque temos atletas que vão para o Pan-Americano e para o Parapan-Americano. Eles virão para cá e voltam à Europa. Vamos ficar nessa ponte aérea”.

Ainda conforme Diegues, quatro homens vão fazer parte da delegação - por ora, o único confirmado é Chaman. Também irão seis mulheres. Ana Paula Polegatch será uma delas. “Estou empolgada. Ano passado, fomos lá, imaginando que as meninas de fora teriam nível muito mais alto que o nosso. Mas conseguimos vencer provas. Isso dá mais ânimo e confiança. Acredito que os resultados serão melhores agora”, diz a ciclista.

A equipe Memorial-Santos/Fupes tem o patrocínio da Memorial Necrópole e Prefeitura de Santos, por meio da Fundação Pró-Esportes (Fupes). Co-patrocínio da Espaço Laser Depilação e Universidade Santa Cecília (Unisanta). Apoio de Clínica Move, Penks Vestuário, Kode, Mauro Ribeiro Sports, Suporte Comunicação e Clínica Ortocenter.

Colunas

Contraponto