Com VAR, Equador faz 4 no Uruguai em casa nas Eliminatórias

Jogando em casa, na altitude de 2.850 metros de Quito, os anfitriões venceram por 4 a 2

Comentar
Compartilhar
13 OUT 2020Por Estadão Conteúdo20h30
Com os gols desta noite, Suárez se tornou o maior artilheiro da história das EliminatóriasFoto: TWITTER/AUF

Em partida marcada por diversas intervenções do VAR, o Equador conquistou sua primeira vitória nas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2022. Jogando em casa, na altitude de 2.850 metros de Quito, os anfitriões derrotaram o Uruguai por 4 a 2, nesta terça-feira, pela segunda rodada da competição. Mais cedo, a Argentina virou sobre a Bolívia em La Paz

Em Quito, o atacante Michael Estrada foi o grande nome do jogo, autor de dois gols. Suárez, do outro lado, também balançou as redes por duas vezes, ambos os gols marcados em cobranças de pênalti. Mas não conseguiu evitar o primeiro tropeço dos uruguaios nas Eliminatórias - na estreia, haviam vencido o Chile.

Com os gols desta noite, Suárez se tornou o maior artilheiro da história das Eliminatórias, com 24 gols. Na atual edição também lidera a disputa, já com três gols em duas partidas.

Com uma vitória e uma derrota cada, as duas seleções somam três pontos e brigam pelas primeiras posições. O Equador está à frente, na quarta posição, por ter vantagem no saldo de gols.

Na próxima rodada, o Uruguai vai visitar a Colômbia, enquanto o Equador enfrentará a Bolívia, também longe dos seus domínios. As partidas estão marcadas para 12 de novembro.

O JOGO - Após a vitória sobre o Chile na estreia, o técnico Oscar Tabárez fez três mudanças na equipe. Arrascaeta, titular no primeiro jogo, desfalcou o time por lesão, enquanto Coates e De la Cruz começaram no banco por opção técnica.

Sem seu principal armador, o time uruguaio não conseguiu exibir o mesmo padrão de jogo da estreia e viu Equador fazer um duelo equilibrado. Tão parelho que os anfitriões saíram na frente. Aos 14 minutos de jogo, Caicedo mandou para as redes, de cabeça, após cruzamento de Mena.

A resposta uruguaia foi veloz, mas sem o mesmo efeito. Um minuto depois, Nahitan Nández completou para o gol, mas o árbitro anulou o lance após consultar o VAR por conta de impedimento de Brian Rodríguez, responsável pela assistência.

O árbitro de vídeo entrou em ação também aos 33, ao anular gol equatoriano. Valência acertou a mão na bola ao dar passe para o gol de Estrada. Mas o atacante da seleção do Equador teria nova chance de ampliar aos 48, desta vez sem qualquer restrição do VAR. Estrada anotou o segundo gol dos anfitriões ao aproveitar erro de Godín na defesa.

O segundo tempo começou com nova intervenção do VAR. Logo aos 2 minutos, Darwin Núñez converteu para as redes, em favor do Uruguai, mas o árbitro de vídeo captou a utilização do braço no lance: gol anulado.

Para piorar a situação dos visitantes, o Equador anotou o terceiro gol seis minutos depois. E novamente com Estrada, após nova falha na saída de bola da zaga uruguaia. O quarto gol viria aos 29, em gol de Plata com assistência de Franco.

Aos 36, enfim, o VAR trouxe algum benefício aos uruguaios. Foi quando Jonathan Rodríguez sofreu falta dentro da área e o juiz anotou o pênalti após consultar o vídeo. Luis Suárez converteu a penalidade.

A situação se repetiu nos acréscimos. Após toque de mão da defesa equatoriana dentro da área, novo pênalti para o Uruguai. O mesmo Suárez converteu, aos 49 minutos do segundo tempo, definindo o placar.

Paraguai derrota Venezuela, com direito a defesa de pênalti nos acréscimos
O Paraguai obteve importantes três pontos, nesta terça-feira, ao derrotar a Venezuela, em Mérida, pela segunda rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar em 2022. O único gol do jogo foi marcado por Giménez, aos 39 minutos da etapa final, antes de Antony Silva defender um pênalti cobrado por Herrera, aos 49.