Com um a menos, São Paulo segura o Racing e continua líder na Libertadores

Com o empate, o clube do Morumbi vai a 7 pontos e permanece na liderança do Grupo E

Comentar
Compartilhar
05 MAI 2021Por Folhapress21h04
Miranda disputa a bola com meia argentino.Miranda disputa a bola com meia argentino.Foto: Reprodução/Redes Sociais/SPFC

O São Paulo perdeu os 100% de aproveitamento na Copa Libertadores na noite desta quarta-feira (5). Em Avellaneda, na Argentina, a equipe do técnico Hernán Crespo ficou no 0 a 0 com o Racing (ARG), pela terceira rodada da fase de grupos do torneio.

Com o empate, o clube do Morumbi vai a 7 pontos e permanece na liderança do Grupo E. Os argentinos ocupam a segunda colocação, com 5 pontos.

Apesar de não conseguir manter o início perfeito na Libertadores, o time tricolor preserva a longa sequência invicta na temporada. Já são dez partidas sem perder, com oito vitórias e dois empates, somando o Campeonato Paulista e a competição continental.

O resultado também passou a ser melhor aceito pelos são-paulinos depois da expulsão do volante William, que deixou a equipe com um homem a menos a dez minutos do final do jogo.

Segue, entretanto, o jejum do São Paulo na Argentina, um destino no qual o clube não se sente bem quando joga pela Copa Libertadores.

Nos 14 duelos anteriores disputados no país, o clube do Morumbi perdeu 12 vezes, empatou duas e venceu apenas uma. O único triunfo foi em 2005, 3 a 2 sobre o River Plate (ARG), no Monumental de Nuñez, no confronto de volta da semifinal, vitória que levou a equipe à decisão do torneio continental naquele ano.

Nesta quarta-feira, o time de Hernán Crespo assustou logo no início da partida, na única boa combinação dos são-paulinos nos primeiros 45 minutos.

Reinaldo iniciou a jogada no campo de defesa, tocou para Benítez na esquerda e fez a ultrapassagem. O lateral esquerdo foi ao fundo e cruzou, Pablo fez o corta-luz e Luciano finalizou para boa defesa do goleiro Arias.

A partir do lance de perigo dos visitantes, o Racing passou a ganhar o duelo físico contra o São Paulo e se aproveitou da dificuldade de saída de bola do seu rival.

Crespo optou por escalar Bruno Alves como titular pela esquerda da defesa. Destro, o camisa 3 não tem a mesma facilidade para dar os passes verticais que Léo, reserva nesta quarta em Avellaneda. Pelo outro lado, Arboleda também teve problemas, com muitos erros de passe.

 

Os argentinos assustaram os tricolores aos 15 minutos, em jogada aérea. Novillo tentou cabecear e acertou a trave de Tiago Volpi. No rebote, Piatti chutou torto para o meio da área e Sigali mandou de primeira, no travessão. A bola bateu na linha do gol e saiu.

Daniel Alves também chegou a acertar o travessão de Arias no fim da primeira etapa, mas as melhores oportunidades foram do time argentino, que chegou pelo menos duas vezes de frente para o gol de Volpi.

Logo no início da etapa final, a equipe de Crespo perdeu dois atletas por problemas musculares. Luciano, que havia levado a mão à coxa esquerda no fim do primeiro tempo, e Daniel Alves, também com dores na coxa direita, deixaram o campo e foram substituídos por Gabriel Sara e Igor Vinícius.

O São Paulo continuou com dificuldades de criação no segundo tempo e não assustou o gol de Arias.

Aos 34 minutos, a equipe ficou com um homem a menos. William, que entrou no decorrer da etapa final, dividiu a bola com Cvitanich e chegou atrasado. O árbitro chileno Piero Maza entendeu que a jogada foi violenta e expulsou o volante.

No final da partida, os tricolores se fecharam atrás e seguraram o ímpeto do Racing, que quis aproveitar a superioridade numérica para tentar o gol da vitória. Godoy teve chance no último minuto, mas Volpi saiu bem e fechou o ângulo do adversário, salvando os são-paulinos da derrota em Avellaneda.

O São Paulo volta a campo pela Libertadores na próxima quarta-feira (12), contra o Rentistas (URU), no Uruguai. Antes, tem compromisso pelo Campeonato Paulista, diante do Mirassol, no domingo (9), também fora de casa.

RACING
Arias; Cáceres, Sigali, Nery, Martínez, Novillo (Fertolli) e Mena; Maurício Martínez, Leonel Miranda e Piatti (Moreno); Lovera (Godoy) e Maggi (Cvitanich). T.: Juan Antonio Pizzi

SÃO PAULO
Volpi, Arboleda, Miranda e Bruno Alves (Léo); Daniel Alves (Igor Vinicius), Luan (William), Liziero, Benítez (Eder) e Reinaldo; Luciano (Gabriel Sara) e Pablo. T.: Hernán Crespo

Estádio: El Cilindro, em Avellaneda (ARG)
Árbitro: Piero Maza Gómez (CHI)
Assistentes: Claudio Urrutia (CHI) e Juan Serrano (CHI)
Cartões amarelos: Cáceres, Leonel Miranda e Novillo (RAC); Crespo (técnico), Luan, Bruno Alves, Reinaldo e Igor Vinicius (SAO)
Cartões vermelhos: William (SAO), aos 34'/2ºT