Com um a menos, Palmeiras arranca empate com Tucumán na estreia da Libertadores

Melhor tecnicamente, porém, o Alviverde não sofreu sustos e teve boas oportunidades, mas Miguel Borja perdeu três chances claras de gol

Comentar
Compartilhar
08 MAR 2017Por Gazeta Press23h48
Keno marcou o gol de empateFoto: Associated Press

O Palmeiras viveu um típico jogo de Copa Libertadores em sua estreia na edição 2017 do torneio. Buscando o bi da competição, o Verdão arrancou um empate por 1 a 1 contra o Atlético Tucumán, na noite desta quarta-feira, na Argentina, em partida em que teve um jogador a menos desde a metade do primeiro tempo. Melhor tecnicamente, porém, o Alviverde não sofreu sustos e teve boas oportunidades, mas Miguel Borja perdeu três chances claras de gol. Coube a Keno empatar a partida após Zampedri abrir o placar.

Atuando no Estádio José Fierro, que tem as arquibancadas muito próximas ao gramado e estava absolutamente lotado por cerca de 35 mil pessoas, o Verdão começou bem a partida cadenciando o jogo e segurando o ímpeto dos mandantes. Estabelecido no confronto, teve a primeira grande chance com Miguel Borja, mas Lucchetti fez um milagre na defesa.

Na metade do primeiro tempo, Vitor Hugo cometeu duas faltas para matar contra-ataque em menos de cinco minutos – a segunda duvidosa -, recebeu dois cartões amarelos e acabou expulso. O Verdão nem pôde se recuperar do baque e, aos 24 minutos, acabou sofrendo o gol de Zampedri, que fez seu quarto tento em cinco jogos na Libertadores.

Com um a menos, Eduardo Baptista saiu do 4-2-3-1 inicial e montou o Palmeiras no 4-4-1, com Thiago Santos e Felipe Melo pelo meio, Keno e Dudu avançando pelas laterais e Miguel Borja isolado na frente.

E foi justamente em uma jogada treinada exaustivamente pelo treinador que o Alviverde empatou com Keno. Dudu cobrou falta frontal na área, Thiago Santos cabeceou para o meio e o camisa 27 estufou as redes.

No segundo tempo, o Palmeiras se defendeu muito bem com duas linhas de quatro e não passou sustos. O Verdão apostou no contra-ataque, mas não teve tantas chances. Na melhor oportunidade do jogo, Miguel Borja perdeu sua terceira chance ao chutar para fora, sozinho dentro da área, após ótima jogada de Dudu.