Com sequela de acidente, Stacy Sykora abandona vôlei

Líbero norte-americana abandonou o vôlei por conta de problemas de visão, que são sequelas do acidente sofrido com o a equipe do Vôlei Futuro, em 2011.

Comentar
Compartilhar
11 DEZ 201217h13

A líbero norte-americana Stacy Sykora abandonou o vôlei. Com problemas de visão como sequela do acidente do ônibus do Vôlei Futuro em abril de 2011, a defensora de 35 anos de idade enfrentou problemas em sua readaptação ao esporte profissional e anunciou sua aposentadoria antes mesmo de completar a temporada com o Urbino, da Itália.

Stacy foi a principal vítima de um acidente com a equipe do Vôlei Futuro que se encaminhava ao ginásio José Liberatti para enfrentar o Sollys/Nestlé na semifinal da Superliga. O ônibus do time bateu e capotou a poucos metros da arena. Com traumatismo crânio-encefálico, a norte-americana ficou uma semana na UTI. “Minha visão ficou ruim após o acidente, então não posso ver bem e dar o meu melhor no vôlei. Não é uma decisão que escolhi, mas que fui obrigada a tomar. Mas a vida é assim, joguei meu máximo no meu melhor tempo. Não fico triste”, disse a norte-americana ao site Volley.it.

Após sequelas deixadas pelo acidente com o ônibus do Vôlei Futuro, em 2011, Stacy Sykora abandona o vôlei. (Foto: Divulgação)

A líbero, eleita melhor jogadora de sua posição no Campeonato Mundial de 2010 era uma das estrelas da hoje extinta equipe do Vôlei Futuro. Ela atuou no time do interior paulista por duas temporadas até sofrer o acidente que posteriormente seria responsável por encerrar sua carreira.

Stacy voltou a treinar em outubro de 2011, cerca de seis meses após a batida de ônibus, mas não conseguiu atuar com a mesma qualidade das temporadas anteriores. “Esse acidente mudou minha vida, me ensinou a viver intensamente porque você não sabe o que acontecerá amanhã. Estava viajando para jogar um playoff e fiquei perto de morrer”, explicou a jogadora, que chamou a atenção também em outubro ao revelar sua homossexualidade.