X

Esportes

Com o respaldo de Zico, brasileiro, ex-Santos, quer fazer história no Japão

A partida coroará um campeão inédito na Champions asiática, que dá ao vencedor uma vaga no Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro, nos Emirados Árabes Unidos

Folhapress

Publicado em 09/11/2018 às 17:01

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Serginho hoje é atleta do Kashima Antlers, do Japão / Divulgação/Santos FC

Kashima Antlers, do Japão, e Persepolis, do Irã, decidem neste sábado (10) no estádio Azadi, em Teerã, a Liga dos Campeões da Ásia. A partida coroará um campeão inédito na Champions asiática, que dá ao vencedor uma vaga no Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro, nos Emirados Árabes Unidos.

O Kashima está bem perto do título, já que a partida de ida, como mandante, ganhou por 2 a 0. O principal destaque do clube japonês na competição é um brasileiro: Serginho, ex-Santos.
No Kashima desde agosto, o meia-atacante fez um gol em cada um dos cinco jogos que disputou pela equipe na Liga dos Campeões. Um deles, inclusive, foi decisivo.

Na semifinal, contra o Suwon Bluewings, na Coreia do Sul, marcou aos 37 minutos do segundo tempo o gol do empate por 3 a 3, resultado que valeu a classificação -o Kashima vencera o jogo de ida por 3 a 2.

Este é o melhor momento na carreira do jogador canhoto de 23 anos, nascido em Monte Aprazível, cidade de cerca de 25 mil habitantes localizada no noroeste paulista, a 474 quilômetros de São Paulo, na região de São José do Rio Preto.

Serginho esteve nas categorias de base do Santos a partir de 2011 e teve como adversários, em treinamentos, Neymar e Paulo Henrique Ganso. Profissionalizou-se em 2014, porém nunca conseguiu se firmar no alvinegro praiano.

Jogou por empréstimo no Vitória da Bahia, no Santo André-SP e, neste ano, no América-MG, onde suas atuações chamaram a atenção de Zico, que defendeu a seleção brasileira em três Copas do Mundo (1978, 1982 e 1986) e é um dos maiores ídolos do Flamengo e do Kashima Antlers.

Zico, hoje com 65 anos, atuou pelo maior campeão do Campeonato Japonês de 1991 até 1994, quando pendurou as chuteiras. O Kashima ganhou oito vezes a J-League.

Diretor técnico da equipe desde julho, foi quem recomendou a contratação de Serginho e iniciou as negociações com o Santos, segundo relato do jogador à reportagem.

O meia-atacante destaca a importância de Zico, desde sua chegada ao Japão, para que ele pudesse apresentar um bom futebol.

"O Zico é muito presente, está em todos os treinos, procura sempre dar conselho. No meu primeiro jogo, ele me disse que o que me trouxe para cá foi o que eu estava fazendo no Brasil e que era para eu fazer a mesma coisa, pois iria dar certo. Isso me deu uma tranquilidade a mais. Tê-lo no dia a dia, ele que foi um ídolo, um jogador fora do normal, eu nem tenho palavras para explicar. E foi o que ele falou: as coisas estão dando certo."

Além dos cinco gols na Liga dos Campeões, Serginho marcou dois na J-League e outros dois na Copa da Liga Japonesa.

São nove gols em 17 partidas -média de 0,53, muito boa para um jogador que não fica com tanta frequência tão perto do gol-, mais do que tinha feito em toda a carreira profissional (sete gols pelo América e um pelo Vitória).

Serginho diz ter o sonho de jogar no futebol da Europa e acha que o desempenho no Kashima pode ajudá-lo. Ressalta, porém, ter vontade de, antes de uma possível transferência, triunfar no clube atual, com o qual tem contrato até 2021.

"O Kashima é uma ótima vitrine, pelo nome que tem, pelo que o Zico fez no clube e pelo que está fazendo hoje. Isso conta muito. Espero ficar bastante tempo aqui e fazer história por este grande clube."

Terá sua chance na decisão da Champions, já que nem com Zico o Kashima chegou ao topo na Ásia.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Nacional

Lula assina lei que regulamenta motoristas de aplicativo

Os motoristas vão passar a receber pelo menos um salário mínimo como proporção pelas horas trabalhadas e compensação pelos custos de atividade

Polícia

Atropelamento em Guarujá deixa três feridos e dois ficam em estado grave

O incidente ocorreu por volta das 23h40 e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência foi acionado

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter