X
Esportes

Com incômodo muscular, Cléber é ausência em treino do Santos

Um dos principais reforços do clube para esta temporada, o jogador não participou de treino físico no gramado e ficou apenas na academia do CT Rei Pelé

Um dos principais reforços do clube para esta temporada, o jogador, ex-Hamburgo (ALE), foi contratado para sanar os problemas defensivos do clube / Divulgação

O zagueiro Cléber não foi opção do técnico Dorival Júnior em atividade desta terça-feira, pela manhã, no CT Rei Pelé. De acordo com a assessoria do clube, o jogador está com incômodo muscular e foi preservado dos trabalhos com bola. Ele realizará trabalho físico e fisioterápico na academia e a tendência é que ele volte a ser opção no treinamento desta quarta-feira.

Um dos principais reforços do clube para esta temporada, o jogador, ex-Hamburgo (ALE), foi contratado para sanar os problemas defensivos do clube para esta temporada. Titulares no ano passado, os zagueiros Luiz Felipe e Gustavo Henrique sofreram lesões ligamentares e só devem retornar aos treinos no gramado apenas no próximo semestre.

O goleiro Vladimir também gera preocupação. Assim como Cléber, ele sentiu um problema muscular e foi poupado dos treinamentos. Arzul, preparador de goleiros do clube, trabalhou com Vanderlei, titular da meta santista, os jovens João Paulo e John, revelados nas categorias de base, e o experiente Preto, que foi destaque no Santos B na última temporada.

Por fim, o centroavante Ricardo Oliveira também não esteve presente. Ele ainda recupera-se de uma caxumba e só deve se apresentar ao clube no fim da próxima semana. Segundo o técnico Dorival Júnior, porém, ele não deve ser desfalque para o jogo contra o Linense, no próximo dia 03, pela estreia do Alvinegro Praiano no Campeonato Paulista 2017.

 

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Mundo

Atirador abre fogo em universidade na Alemanha e deixa vários feridos

Ainda não há informações sobre a identidade dos feridos e do autor do crime

Mundo

Bento 16 admite ter participado de reunião sobre padre pedófilo na Alemanha

Por anos, o papa emérito alegou que não havia participado das decisões sobre a acolhida ao padre pedófilo, que teriam sido conduzidas por um subordinado

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software